-Publicidade-

Tribunal de Contas de SP suspende aumento para funcionários

Tribunal de Contas de SP suspende aumento de salário concedido pela Assembleia do estado até fim da crise do coronavírus
José Antonio Teixeira
José Antonio Teixeira

Órgão afirma que só aceitará revisão dos vencimentos de 3,89% concedida pela Lei Complementar nº 1355 quando crise do coronavírus estiver superada

José Antonio Teixeira / Assembleia Legislativa de São Paulo

Foi promulgada nesta terça-feira a Lei Complementar nº 1355, que concedeu revisão salarial para funcionários do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

O Projeto de Lei 54/2019, convertido em lei complementar nº 1355, foi aprovado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) ainda no dia 10 de março, uma semana antes do início da crise do coronavírus no estado. Cabia, então, ao governador João Doria vetá-lo para que os já robustos salários do TCE-SP não aumentassem. Como ele não se manifestou, a própria Alesp promulgou a lei hoje.

O Projeto de Lei 54/2019, que se tornou essa lei posteriormente, foi aprovado na Assembleia Legislativa ainda no dia 10 de março, uma semana antes do início da crise do coronavírus no estado, portanto. Cabia, então, ao governador João Dória vetá-lo para que os já robustos salários do TCE-SP não subissem. Como ele não se manifestou, a própria Alesp promulgou a lei hoje.

Entretanto, diante das críticas, o TCE recuou e declarou que só vai aceitar o aumento quando a pandemia for superada.

O tribunal, que havia alegado que a revisão era prevista por lei anterior, resolveu se atentar às críticas que vieram com a promulgação da nova legislação e só aceitar o aumento quando a pandemia for superada.

Paradoxalmente, o governo do estado de São Paulo publicou também nesta terça dois decretos (nº 64.936 e nº 64.937) que têm como objetivo reduzir despesas durante a crise da covid-19. Mas não impediu o aumento de 3,89% concedido aos funcionários do TCE para aumentar salários que chegam a R$ 35 mil por mês.

Neste mesmo período, empresas por todo o estado fecharam suas portas e não sabem se vão conseguir reabri-las, já que o governador, que permaneceu calado diante dos abastados salários oferecidos ao TCE, não cansa de repetir para a população permanecer em casa e manter a economia paralisada.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês