-Publicidade-

Vacina da Oxford: México aprova uso emergencial

É o segundo imunizante experimental a receber sinal verde no país
Acordo firmado pelo México prevê a aquisição de 77,4 milhões de doses da vacina
Acordo firmado pelo México prevê a aquisição de 77,4 milhões de doses da vacina | Foto: Divulgação/Flickr

A “Anvisa do México” aprovou o uso emergencial da vacina experimental contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. O estudo é patrocinado pela farmacêutica AstraZeneca. Trata-se do segundo protótipo de imunizante a receber sinal verde no país, que desde 24 de dezembro está vacinando a população com o produto da Pfizer. Na segunda-feira 4, o subsecretário de Saúde do governo, Hugo López-Gatell, informou que a vacina da Oxford estará disponível em março. “Depende das entidades privadas que nela trabalham especificar a capacidade de produção”, declarou, em entrevista coletiva. O México faz parte de um convênio firmado com a Fundação Slim, com sede na Argentina, para a produção do imunizante da Oxford na América Latina — com exceção do Brasil, que tem produção própria por meio da Fundação Oswaldo Cruz. O acordo firmado pelo México prevê a aquisição de 77,4 milhões de doses da vacina.

Leia também: “Ministério da Saúde do Brasil deve receber 30 milhões de seringas e agulhas”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês