Covid-19: Fux adia volta das sessões presenciais no STF

Aumento de infecções e mortes pela Ômicron é a principal justificativa para a decisão
-Publicidade-
Luiz Fux, presidente do STF, adiou a retomada das sessões presenciais na Corte
Luiz Fux, presidente do STF, adiou a retomada das sessões presenciais na Corte | Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, decidiu adiar a retomada das sessões presenciais da Corte por causa do aumento do número de casos e mortes pela variante Ômicron do coronavírus.

Na quarta-feira 26, o magistrado prorrogou, pelo menos até o fim de fevereiro, a validade de uma portaria que permite o trabalho remoto do tribunal. A medida, decretada inicialmente no dia 8 de janeiro, tinha validade até o fim deste mês.

Com isso, as primeiras sessões do STF em 2022, marcadas para a próxima semana, serão realizadas de forma virtual, como vinha ocorrendo até novembro do ano passado. A abertura dos trabalhos do Judiciário, na terça-feira 1º, será totalmente remota.

-Publicidade-

O STF vinha adotando o modelo remoto para as sessões do STF desde abril de 2020, logo no início da pandemia. As sessões vinham acontecendo por videoconferência, apenas com a presença do presidente da Corte no plenário do tribunal.

No início deste ano, o diretor-geral do STF, Edmundo Veras, assinou uma portaria que determinava que 70% dos servidores da Corte poderiam adotar o trabalho remoto até o fim de janeiro. Com a decisão de Fux, eles também poderão continuar em home office pelo menos até o fim de fevereiro.

J.R. Guzzo: “Fux prova, uma vez mais, que o STF deixou de ser funcional neste país”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. Adiado para o fim de fevereiro, depois março depois abril e o dinheiro público indo pro ralo, afinal de contas a vacinação não é eficaz contra covid, já estamos na 4ª dose, talvez haja a 5ª, 6ª, 7ª e assim por diante.

  2. Ora, vacinem-se e vão trabalhar! Ou falta-lhes coragem? Sabem que esta vacina é ineficaz, não é? Sabem que tem efeitos colaterais, não é? Que papelão, ministros !!

  3. Essa cambada já não trabalha mesmo, vivem só na ociosidade bancada pelos brasileiros. Aliás, deveriam ficar em férias perpétuas pra deixar o Brasil progredir. Não fazem falta nenhuma.

  4. Eu fico intrigado. Primeiro o Hospitais de Campanha, onde milhões foram gastos, depois de desativados o Governo Federal repassou bilhões para os Estados se prepararem e construírem mais UTIS. Pararam tudo, por falta de UTIs, o dinheiro foi usado para pagar salários e dívidas atrasada, segundo a imprensa.. Depois de novo, o Governo Federal investiu outros bilhões em vacinas. Em São Paulo, 66% das UTIs, estão ocupadas, segundo reportagem da TV. . A vacina não iria amenizar o sofrimento dos vacinados?. Por que as UTIs, estão, de novo, sendo usadas para tratamento de doentes da COVID? Segui todo o calendário da vacinação, e, espero nunca precisar de UTI, como propagam

  5. Tão machos quanto cagões. Se dependêssemos dessa elite do funcionalismo público do Judiciário e do Legislativo, já teríamos morrido de fome e desassistidos. Até quando iremos tolerar essa farra?. Não esta na hora de voltarmos pacificamente às grandiosas manifestações verde amarelas para exigir reformas estruturais e administrativas nesse funcionalismo ocioso e pretencioso, que despreza os 95% da população brasileira que sequer tem empregos, saúde, segurança e saneamento.

    1. Essa é a pergunta fundamental que esses togados são incapazes de responder do alto de suas ignorâncias. Medo de que? Não estão imunizados com todas as doses como manda o regulamento? Não estão com o inútil passaporte de vacinação em dia? Então respondam se forem capazes.

  6. Ué não tá vacinado cadê a p**** da vacina…? Vacina no protege salva-vidas é a solução para tudo então vão ficar em casa porque o Vagabundo

  7. Deveriam ficar para resto da vida em home office, unica diferença e positiva com certeza, seria a redução do consumo de lagostas, vinhos, diárias, lanches etc etc… Fiquem em casa oorcamento agradece.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.