Coronavírus: ocupação de UTIs segue abaixo de 50% na maioria dos Estados

Os dados aparecem no Boletim Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz
-Publicidade-
Foto: Ascom/HCPA
Foto: Ascom/HCPA

A taxa de ocupação de UTI segue abaixo de 50% na maior parte dos Estados brasileiros. Em 90% deles, e no Distrito Federal, o alerta para a necessidade de vagas de alta complexidade é considerado de nível baixo, ou seja: com menos de 60% delas sendo utilizadas. Os dados são do Boletim Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Feita com dados coletados entre 29 de agosto e 4 de setembro, a publicação foi emitida na quarta-feira 8.

Leia também: “Covid-19: pela primeira vez em 2021, SP tem menos de 4 mil em UTI”

Somente o Rio de Janeiro aparece em nível de alerta médio, com 66% dos leitos intensivos ocupados. O número, entretanto, representa uma queda sobre o resultado do período anterior (72%), revertendo o movimento de alta registrado nas cinco semanas antecedentes.

-Publicidade-

Apenas Roraima está no nível crítico, quando mais de 80% das vagas de alta complexidade seguem ocupadas. Contudo, de acordo com o documento, “a região é um caso específico, porque conta atualmente com apenas 50 leitos disponíveis”.

Foto: Boletim Observatório Covid-19/Fiocruz
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro