Covid-19: São Paulo e Anvisa tentam barrar variante indiana em Congonhas

30 quartos de hotel foram reservados para que passageiros com sintomas da doença possam ficar isolados
-Publicidade-
O desembarque será monitorado das 7h às 23h
O desembarque será monitorado das 7h às 23h | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

Nesta quinta-feira, 27, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a prefeitura de São Paulo iniciaram uma operação para tentar barrar a variante indiana do coronavírus no Aeroporto de Congonhas, localizado na capital paulista. O desembarque será monitorado das 7h às 23h.

Leia também: “São Paulo confirma primeiro caso de variante indiana do coronavírus”

-Publicidade-

Passageiros que apresentarem sintomas da doença serão encaminhados para a Unidade Básica de Saúde Jardim Aeroporto “Doutor Massaki Udihara”, localizada a 900 metros do local. De acordo com o governo municipal, 30 quartos de hotel foram reservados para que viajantes sintomáticos possam ficar isolados.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site