Covid-19: Senado aprova projeto que autoriza laboratórios do agro a produzirem vacina

Texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro; transferência de tecnologia continua sendo entrave
-Publicidade-
Autor do projeto sobre as 'vacinas do agro', o senador Wellington Fagundes comemorou aprovação do texto
Autor do projeto sobre as 'vacinas do agro', o senador Wellington Fagundes comemorou aprovação do texto | Foto: Pedro França/Agência Senado

Em sessão realizada na noite de quarta-feira 23, o Senado aprovou o projeto que autoriza fábricas de imunizantes veterinários a produzirem vacinas contra a covid-19 (leia aqui a íntegra). O texto havia sido aprovado na Casa no fim de abril e, em seguida, foi encaminhado à Câmara. Como os deputados fizeram alterações, a proposta teve de ser novamente analisada pelos senadores.

O relator do projeto no Senado foi Izalci Lucas (PSDB-DF). O texto segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Reportagem especial: “O que falta para os laboratórios do agro produzirem vacina contra covid-19”

-Publicidade-

O projeto é de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT). Como noticiamos no dia 21 de maio, o parlamentar esteve ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e da ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, em uma visita às instalações da fábrica da Ourofino, um dos laboratórios interessados em produzir as vacinas, em Cravinhos (SP). A proposta conta com a simpatia de Bolsonaro. “Será um projeto inovador para o mundo”, afirmou Fagundes.

Segundo o senador, as empresas do agro têm capacidade para produzir, em 90 dias, cerca de 400 milhões de doses de vacinas. As companhias se comprometeriam a interromper, temporariamente, suas linhas regulares de produção para se dedicar exclusivamente à imunização contra a covid-19. Como Oeste noticiou em reportagem publicada em abril, para isso são necessárias duas condições: a aprovação da Anvisa e a transferência de tecnologia para produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA).

Leia mais: “Senador afirma que Butantan quer fazer ‘reserva de mercado’”

De acordo com o texto, os parques fabris de imunizantes animais a serem utilizados deverão cumprir todas as normas sanitárias e as exigências de biossegurança próprias dos estabelecimentos destinados à produção de vacinas para humanos. O controle e a fiscalização da produção das vacinas contra covid-19 será feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Todas as fases relacionadas à produção, ao envasamento, à etiquetagem e à embalagem de vacinas para uso humano deverão ser realizadas em ambientes fisicamente separados daqueles usados para vacinas veterinárias.

ALTERAÇÕES

O relator acatou três das cinco mudanças promovidas pela Câmara. Uma delas é o tratamento, de forma individualizada, da produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) e da produção de vacinas. Outra é a supressão do prazo de sete dias para que a autoridade regulatória federal decida sobre a autorização para produção de vacinas para uso humano. Izalci também manteve alguns ajustes de redação do texto.

Leia também: “Marcelo Queiroga visita laboratórios do agro interessados em produzir vacina”

As modificações feitas pelos deputados que acabaram sendo rejeitadas pelo relator no Senado foram o caráter temporário da autorização para a produção de vacinas e a supressão da parte em que são diferenciadas as competências do Ministério da Agricultura e da Anvisa. Para Izalci, a autorização apenas temporária poderia servir como um desestímulo às fábricas.

O texto aprovado no Senado pede à Anvisa que dê prioridade à análise dos pedidos de autorização para os laboratórios fabricarem o IFA e as vacinas contra a covid-19. A transferência de tecnologia para essa produção, porém, continua sendo um entrave para que o projeto saia do papel.

Com informações da Agência Senado

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. O Agro Brasileiro tem todas as condições de produzir vacinas. é o que já fazem hà muito tempo os laboratórios do setor para vacinar nossos rebanhos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site