CPI da Covid recebe investigações sobre compra de máscaras no Estado de SP

Empresa usou o nome do deputado Alexandre Frota para conseguir contrato de R$ 104 milhões
-Publicidade-
Da esquerda para a direita: o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP)
Da esquerda para a direita: o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) | Foto: Divulgação/Redes Sociais

A CPI da Covid recebeu documentos sobre possíveis irregularidades em um contrato no valor de R$ 104 milhões para fornecer 36 milhões de máscaras ao governo do Estado de São Paulo. O caso é investigado pela Polícia Civil paulista. Na mira, possíveis crimes contra a lei de licitação, uma vez que o negócio foi fechado sem o trâmite sob a justificativa de se tratar de uma compra emergencial para o combate à pandemia. De acordo com o inquérito, as empresas Fismatek e a Smart Produções auxiliaram a Formed, que comercializa o equipamento de proteção, a fechar a venda.

Leia também: “Governo de SP aciona Justiça contra Ministério da Saúde”

Adriana Paschoalin, ex-diretora da Secretaria da Saúde, disse em depoimento à corregedoria do Estado que, ao procurar fornecedores para máscaras, recebeu uma ligação de uma pessoa com o nome de Maurício, que se apresentou como assessor do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP). Segundo a investigação, trata-se de Maurício Andreotti Vaz, representante da Smart Produções, que tem a mulher de Frota, Fabi Frota, como apresentadora.

-Publicidade-

O proprietário da Formed, Manuel Nuno, disse à revista Veja que é parceiro de longa data da Fismatek e que Vaz, da Smart, atuava como lobista.

Em nota dirigida à imprensa, o governo paulista afirmou que “o contrato de compra de máscaras junto à empresa Formed sequer foi efetivado, pois foi cancelado em sua fase inicial pelo descumprimento e indisponibilidade de produtos em termos quantitativos e qualitativos”.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro