CPI que investiga desvios em compras de respiradores pelo Consócio Nordeste marca data para ouvir Edinho Silva

Prefeito de Araraquara iria receber equipamentos negociados por seu 'irmão de alma'
-Publicidade-
O prefeito de Araraquara, Edinho Silva
O prefeito de Araraquara, Edinho Silva | Foto: Fabio Pozzebom/Aagência Brasil

O prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva (PT), será ouvido pelos membros da CPI da Covid-19 na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Seu depoimento está marcado para o dia 4 de novembro, data aprovada nesta quinta-feira, 21, pelo grupo que conduz o inquérito.

Os parlamentares investigam a compra de 300 respiradores pelo Consórcio Nordeste por quase R$ 48,7 milhões. Reunindo os nove Estados nordestinos, a associação é presidida pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), e tem como secretário-geral o petista Carlos Gabas.

-Publicidade-

Apesar de pagos, os equipamentos nunca foram entregues. A HempCare, empresa contratada para o fornecimento, funcionava na residência da sócia majoritária — um apartamento em São Paulo. Durante o negócio, Gabas teria solicitado uma doação de quase R$ 5 milhões em respiradores em favor da cidade governada por Edinho, a quem ele teria chamado de “irmão de alma”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.