Crianças transmitem menos o coronavírus para adultos

Estudo é da Fundação Oswaldo Cruz
-Publicidade-
A pesquisa vai ajudar na volta às aulas presenciais
A pesquisa vai ajudar na volta às aulas presenciais | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicada nesta segunda-feira, 10, garante que as crianças têm menos probabilidade de transmitir o coronavírus para adultos. Cientistas da Fiocruz usaram a comunidade Manguinhos, no Rio, como local de teste, de maio a setembro de 2020. O estudo servirá de norte para a reabertura das escolas e a volta às aulas presenciais. Vários Estados e municípios ainda mantêm fechados colégios e universidades com medo da infecção por coronavírus devido à aglomeração de pessoas.

Conforme o levantamento, todas as crianças que testaram positivo para a covid-19 haviam tido contato com adultos ou adolescentes com sintomas da doença provocada pelo patógeno. Patrícia Brasil, coordenadora do estudo, ressalta que os dados se referem a um momento diferente da pandemia, quando a variante P.1, mais transmissível e hoje dominante, ainda não havia surgido. O distanciamento social também era maior do que agora. No entanto, segundo a especialista, não faz sentido manter fechados os colégios.

Leia também: “O fracasso do lockdown”, reportagem publicada na Edição 45 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro