Dimas Covas: o Brasil poderia ter sido o primeiro país a vacinar. Será mesmo?

O diretor do Instituto Butantan foi ouvido ontem na CPI da Covid
-Publicidade-
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, foi ouvido ontem na CPI da Covid
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, foi ouvido ontem na CPI da Covid | Foto: Divulgação

Ontem, quarta-feira 26, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, em depoimento à CPI da Covid, disse que o Brasil poderia ter sido o primeiro país do mundo a começar a vacinação contra a covid-19. Isso porque, segundo Covas, em dezembro de 2020 havia quase dez milhões de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Butantan, disponíveis para aplicação no país.

Entretanto, como mostrou uma gravação divulgada durante a CPI, o próprio diretor do Butantan admitiu ao governador do Estado de São Paulo, João Doria (PDSB), que as vacinas somente estariam disponíveis a partir de janeiro de 2021. Em novembro do ano passado, chegaram ao Brasil 120 mil doses da vacina chinesa. No decorrer de dezembro, chegaram mais lotes, e na véspera do Natal, chegou o quarto carregamento vindo da China, totalizando 8,6 milhões de doses ( entre vacinas prontas e para envaze).

Leia também: “Em contradição, Dimas Covas admite possibilidade de ‘dose de reforço’ da CoronaVac”

-Publicidade-

Ocorre que o pedido de registro de uso emergencial do imunizante chinês perante a Agência Nacional de Vigilância Sanitária só ocorreu em 8 de janeiro de 2021, um dia após a divulgação dos resultados parciais dos testes com a CoronaVac no Brasil.

Leia mais: “Dados de imunogenicidade da CoronaVac ainda não foram validados pela Anvisa”

O jornalista Leonardo Coutinho publicou uma sequência de 13 tuítes em que mostra as incongruências da afirmação do diretor do Butantan, seguindo a cronologia dos fatos. O questionamento de Coutinho permanece uma incógnita: “Como o Dr. Dimas fala em aplicação em 2020 se eles resolveram colocar os números à prova apenas em 2021?”

Confira:

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.