Em contradição, Dimas Covas admite possibilidade de ‘dose de reforço’ da CoronaVac

Vacina extra poderá ser aplicada anualmente em todas as faixas populacionais
-Publicidade-
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Ontem, quarta-feira 26, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, negou a necessidade do uso da terceira dose da CoronaVac.Fiquem tranquilos”, disse Covas. “A vacina é eficiente e, neste momento, não existe necessidade de se preocupar com uma terceira dose, como foi propalado recentemente. Isso não corresponde aos fatos.” Entretanto, em seu depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira, 27, ele admitiu que a entidade trabalha com a possibilidade de um reforço vacinal para ser aplicado anualmente em todas as faixas populacionais.

“Estou falando de dose de reforço anual [da vacina]”, disse Covas, ao ser questionado sobre a eventual necessidade de uma terceira dose da CoronaVac. “Nós trabalhamos com essa possibilidade para todas as populações vacinadas. E isso deve valer para todas as vacinas”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. 2 Coisas, se Deus quiser teremos em breve a nossa vacina e não vamos mais precisar desta agua com acucar chinesa, vai acabar a boquinha deste instituto e do calcinha, e segundo em 2022 nosso governador será o Tarcisio.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.