Lockdown impede acesso aos postos de combustíveis em São José do Rio Preto

Mesmo o serviço de saúde é permitido unicamente em caso de urgência
-Publicidade-
O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB)
O prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB) | Foto: Divulgação/Redes Sociais

Em São José do Rio Preto, interior do Estado de São Paulo, os postos de combustíveis podem abastecer somente os carros de funcionários públicos e trabalhadores dos serviços considerados essenciais pelas autoridades locais, e esse atendimento pode ser feito apenas entre às 6h e 18h. A medida deve vigorar até o dia 31 de março e começou a valer no dia 17 do mesmo mês, data em que o prefeito Edinho Araújo (MDB) colocou a cidade em lockdown.

A decisão também impede que o restante do comércio funcione de portas abertas — mesmo as compras nos supermercados podem ser feitas somente por delivery ou drive-thru. Até o serviço de saúde é permitido unicamente em caso de urgência. No município, apenas a unidade da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo foi autorizada a funcionar com o público frequentando o local.

-Publicidade-

Ao mesmo tempo, ao lado, em Mirassol, a medida extrema não foi aplicada. A cidade vizinha segue a fase emergencial do Plano São Paulo — a mais restritiva decretada pelo governo paulista. Os supermercados e postos de combustíveis mirassolenses podem atender clientes em suas dependências desde que cumpram as medidas de segurança: limitação de público, distanciamento, e uso de máscara e de álcool em gel.

Leia também: “Em sentença, juiz considera inconstitucional o lockdown em Ribeirão Preto”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.