Em São Paulo, pessoas usam diplomas antigos para antecipar vacina contra a covid-19

Plano Vacina Sampa, da prefeitura, tem brecha para que indivíduos que não exercem profissões listadas como 'profissional da saúde' sejam imunizados
-Publicidade-
São Paulo: vacinação contra a covid-19 para profissionais de saúde a partir dos 18 anos, desde 28 de maio
São Paulo: vacinação contra a covid-19 para profissionais de saúde a partir dos 18 anos, desde 28 de maio | Foto: Divulgação/Pixabay

Enquanto professores com mais de 47 anos, que estão trabalhando de forma presencial, precisam efetuar um cadastro no site da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e apresentar QR code recebido por e-mail após a validação dos dados, além de comprovante de vínculo empregatício, para tomar a vacina contra a covid-19, integrantes de outras categorias profissionais, classificadas como profissionais de saúde, psicólogos, biólogos e educadores físicos, só necessitam apresentar documento do conselho de classe ou comprovante de profissão (certificado ou diploma) para ser imunizadaFs.

Esses critérios são válidos para profissionais de saúde a partir de 18 anos, desde a última sexta-feira, 28. Isso abre uma brecha para que pessoas que não exercem a profissão ou não desempenham atividade presencial sejam imunizadas, bastando apresentar os documentos para conseguir a vacina.

-Publicidade-

Leia também: “Covid-19: Vacinação para pessoas com comorbidades causa corrida por atestados”

Uma reportagem do portal UOL desta segunda-feira, 31, constatou que psicólogos de formação que nunca exerceram a profissão beneficiaram-se da brecha e apresentaram documentos antigos para receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. Bem como um educador físico, que atua como coreógrafo, e duas biólogas, uma que trabalha em casa, analisando dados coletados em 2018, e a outra, uma professora que não tem 47 anos.

“Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais”, diz a prefeitura ao destacar quem pode se vacinar.

Leia também: “Covid-19: São Paulo vai reter cópias de receitas de pacientes que tomarem a vacina”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

  1. Muito triste o foco ter sido desvirtuado para uma vacina experimental, classificada como emergencial, sem o necessário tempo de maturação para indicar eficiência e segurança humana, como sendo a única e exclusiva opção para não morrer por conta do COVID-19; o medo é muito bem explorado pela esquerda.
    A vacina gera dinheiro para inúmeros players no mercado e corruptos, tais como as internações para o uso dos respiradores, além de dar cancha para narrativas criadas para atribuir culpas ao Governo Federal.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site