‘Empresário tem mais medo do decreto do que da doença’, diz ministro do Turismo

'Esperamos que os governadores se sensibilizem. Caso contrário, o desemprego vai ser muito maior', lamentou Gilson Machado em entrevista ao Opinião no Ar, da RedeTV!
-Publicidade-
O ministro do Turismo, Gilson Machado, foi entrevistado no <i>Opinião no Ar</i>, da RedeTV!
O ministro do Turismo, Gilson Machado, foi entrevistado no Opinião no Ar, da RedeTV! | Foto: Reprodução/YouTube

Em entrevista ao programa Opinião no Ar, da RedeTV!, nesta quinta-feira, 27, o ministro do Turismo, Gilson Machado, pediu bom senso aos prefeitos e governadores que vêm determinando medidas de restrição durante a pandemia de covid-19 e causando prejuízos ao setor.

Silvio Navarro, editor-executivo de Oeste, e Rodrigo Constantino, colunista da revista, participaram da entrevista. O programa é apresentado por Luís Ernesto Lacombe e também conta com a participação da jornalista Amanda Klein.

Leia mais: “Ministro faz vídeo em avião vazio e cobra união para retomada do fluxo de turistas”

-Publicidade-

“Tentamos estar em contato com os secretários estaduais de Turismo. A gente sempre tenta fazer com que o gestor público municipal ou estadual se sensibilize com os empresários. É muito difícil para uma empresa hoje sobreviver com essa onda de fechamentos excessivos”, afirmou Machado.

O ministro, que foi presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), destacou os “protocolos de segurança e biossegurança” adotados pelo setor no Brasil e que “serviram de exemplo para outros países”.

Leia também: “Bolsonaro sanciona pacote de ajuda aos setores de turismo e eventos”

“Hoje, o empresário do setor tem mais medo do decreto do que da doença. Não é fácil se preparar para o feriadão que nós vamos ter no dia 3 de junho [Corpus Christi]. Ele [empresário] tem que fazer a provisão de funcionários para trabalhar no feriado, do estoque de alimentos perecíveis e, de repente, vem o decreto. E como o cara vai dispensar os funcionários? E as reservas?”, indagou Machado. “Esperamos que os governadores se sensibilizem. Caso contrário, o desemprego vai ser muito maior.”

O ministro do Turismo disse que o prejuízo do setor em função dos fechamentos decretados durante a pandemia foi de R$ 341 bilhões nos últimos 14 meses. “O nosso prejuízo foi significativo. O turismo no Brasil representa 8% do PIB e emprega 7 milhões de pessoas”, ressaltou. “O país, apesar de tudo, vinha se recuperando. No fim do ano, tivemos índices [elevados] de ocupação em vários hotéis, principalmente no Nordeste do Brasil, que mostravam plena recuperação do setor.”

Perfis falsos

Machado também anunciou uma parceria entre os ministérios do Turismo e da Justiça e da Segurança Pública para o combate a perfis falsos de hotéis, pousadas e estabelecimentos turísticos nas redes sociais. “Acabamos de criar um grupo para combater definitivamente os perfis falsos no Instagram e no Facebook dos hotéis e dos operadores turísticos. É o maior problema que todo mundo tem hoje: a falta de segurança quando você tenta contratar uma pousada ou um hotel na rede social”, disse o ministro.

“Nós disponibilizamos, com nossa equipe técnica, todo o histórico que temos no Cadastur, um cadastro de mais de 128 mil hotéis à disposição da Polícia Federal [PF], do Facebook e do Instagram. Esse tipo de crime finalmente será combatido”, finalizou.

Leia também: “Hard Rock Hotel anuncia que terá 8 unidades no Brasil”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.