Empresas decidem suspender cruzeiros no Brasil até 21 de janeiro

Medida foi adotada depois que a Anvisa defendeu a urgência de uma interrupção imediata após surtos de covid
-Publicidade-
Navio de cruzeiro | Foto: Reprodução/Clia
Navio de cruzeiro | Foto: Reprodução/Clia

A Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia) informou nesta segunda-feira, 3, que as companhias de cruzeiros decidiram suspender as operações no Brasil até 21 de janeiro.

A medida foi adotada depois que a Anvisa defendeu a “urgência” de uma interrupção imediata da temporada de cruzeiros após surtos de covid em embarcações.

-Publicidade-

“A suspensão voluntária das companhias associadas à Clia deve durar até 21 de janeiro de 2022, com os cruzeiros que estão atualmente em navegação finalizando os seus roteiros conforme previsto”, informou, em nota.

Para quem estava com viagem marcada para o período de suspensão, a associação indica procurar as empresas responsáveis pelos cruzeiros e verificar a política de cada uma para essa situação.

A Clia argumenta, no entanto, que os casos de covid-19 identificados em navios consistem em uma pequena minoria da população total a bordo.

A associação afirma que busca alinhamento com as autoridades do governo federal, Anvisa, Estados e municípios para resolver “as diferenças de interpretação e aplicação das medidas previamente aprovadas com este novo cenário”.

A entidade ainda informou que a atual temporada de cruzeiros, após o término da suspensão, “poderá ser cancelada na íntegra se não houver adequação e alinhamento entre todas as partes envolvidas para possibilitar a continuidade da operação”.

“A Clia Brasil lamenta que as companhias tenham sido levadas a tomar essa decisão no Brasil, dado que os protocolos de saúde e segurança dos navios continuam mostrando a sua eficiência, destacando-se como um exemplo a ser seguido em todo o mundo”.

Nos últimos dias, a Anvisa suspendeu embarques em dois navios, MSC Splendida e Costa Diadema, após dezenas de passageiros testarem positivo para covid nos últimos dias.

Outro navio da MSC, o Preziosa, teve 28 infectados, que desembarcaram no Rio, e foi liberado para seguir viagem no último domingo (3), após oito horas de atraso do embarque.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Depois disto vem o Carnaval Globelixo e tá tudo liberado galera huhuuuuuu, tira o pé do chão né Ivete!!! a Omicrom volta com tudo depois ai Fica em casa por favor, ele não, Bolsonaro Genocida………corja imunda.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.