Evasão no ensino superior: universidades perdem 3,5 milhões de alunos em 2021

Dados são da Semesp
-Publicidade-
Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, disse que os mais afetados são os mais pobres
Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, disse que os mais afetados são os mais pobres | Foto: Canva

A evasão no ensino superior brasileiro registrou altos índices em 2020 e 2021. No ano passado, cerca de 3,5 milhões de estudantes abandonaram as universidades privadas, o equivalente à taxa de 36,5% de evasão.

O número só ficou atrás do registrado em 2020, quando 3,8 milhões de alunos deixaram a faculdade, chegando a 37% de evasão no ensino superior. Os dados são da Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp).

Rodrigo Capelato, diretor-executivo da Semesp, disse que os mais afetados são os mais pobres. “São os que precisam trabalhar para poder estudar e ainda tiveram perda de emprego ou perda de renda por trabalho informal”, afirmou.

-Publicidade-

Publicadas nesta segunda-feira, 3, pelo portal G1, as informações mostram que cresceu a inadimplência no período. “Os alunos não conseguiam pagar a mensalidade ou assistir às aulas remotamente”, observou Capelato.

Evasão no ensino superior (presencial + à distância)

  • 2014: 28,9%
  • 2015: 29,8%
  • 2016: 31,7%
  • 2017: 30,3%
  • 2018: 31,8%
  • 2019: 32,4%
  • 2020: 37,2%
  • 2021: 36,5%

Inadimplência

  • 2014: 7,8%
  • 2015: 8,8%
  • 2016: 9,0%
  • 2017: 8,9%
  • 2018: 9,3%
  • 2019: 9,2%
  • 2020: 9,9%
  • 2021: 9,4%

Educação pública

Além de prejudicar vários setores da economia, o isolamento social de governadores e prefeitos prejudicou a educação como um todo.

No Brasil, quase 50 milhões de estudantes ficaram entregues à própria sorte. Em linhas gerais, particularmente os 80% matriculados em escolas públicas.

Leia também: “A geração das crianças traídas”, reportagem publicada na Edição 82 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.