Fiocruz é selecionada para desenvolver vacinas de RNA mensageiro, decide OMS

Agência especializada em saúde enviará uma equipe de especialistas para ajudar na produção de imunizantes
-Publicidade-
Cerca de trinta empresas e instituições científicas latino-americanas participaram da disputa
Cerca de trinta empresas e instituições científicas latino-americanas participaram da disputa | Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) como polo de desenvolvimento e produção de vacinas de RNA mensageiro na América Latina. Os imunizantes da Pfizer e da Moderna são feitos a partir dessa tecnologia. A OMS bateu o martelo na terça-feira 21.

A seleção do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos é resultado de uma chamada mundial lançada em abril, com a finalidade de aumentar a capacidade de ampliar o acesso aos produtos anticovid-19. Cerca de trinta empresas e instituições científicas latino-americanas participaram da disputa.

Como resultado da decisão, a OMS vai enviar à Fiocruz uma equipe de especialistas de diferentes áreas, de modo a contribuir para o desenvolvimento das mercadorias. A Fiocruz se comprometeu a compartilhar seu conhecimento para a produção de vacinas com demais laboratórios da região.

-Publicidade-

Leia também: “Os impasses da vacinação no Brasil”, reportagem publicada na Edição 72 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.