Fotógrafo é assassinado depois de pedir para traficantes diminuírem o barulho

O crime ocorreu na favela Santo Cristo, em Niterói (RJ)
-Publicidade-
O fotógrafo Thiago Freitas de Souza
O fotógrafo Thiago Freitas de Souza | Foto: Arquivo Pessoal

Na manhã do sábado 15, o fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, foi morto depois de reclamar com traficantes de drogas sobre o barulho que não deixava sua filha dormir. O crime ocorreu na favela Santo Cristo, em Niterói (RJ).

Leia também: “Helicóptero que pertenceu a membro do PCC é incorporado pela Polícia Civil”

A esposa de Souza foi quem primeiro pediu para que os criminosos diminuíssem o som que fazia sua filha acordar de modo recorrente. Por volta de 6h45, quando o marido foi reforçar o pedido, a mulher ouviu disparos e encontrou ele estendido no quintal. Thiago Freitas de Souza foi atendido no Hospital Estadual Azevedo Lima e sua morte foi declarada às 7h45.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários

  1. Aguardando manifestação de solidariedade dos militantes do PT( alô Maria do Rosario). direito dos manos, igreja progressista, associação Viva Rio, OAB, e outros desocupados do ramo…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro