Governador do Rio decreta toque de recolher por uma semana

Horário de funcionamento de bares e restaurantes também sofreu restrições
-Publicidade-
Rio de Janeiro endurece medidas para combater o coronavírus
Rio de Janeiro endurece medidas para combater o coronavírus | Foto: Wilton Júnior/Estadão Conteúdo

Após se reunir nesta sexta-feira, 12, com prefeitos e empresários, o governador do Rio, Cláudio Castro (PSC), resolveu endurecer as medidas restritivas em mais uma tentativa de conter o avanço da covid-19 no Estado. Por pelo menos uma semana, as pessoas estarão impedidas de permanecer nas ruas entre 23 horas e 5 da manhã. “Fica vedada a permanência em áreas e praças públicas. A circulação está permitida”, anunciou Castro.

Leia mais: “Prefeitura do Rio amplia horário de bares e libera comércio na orla”

-Publicidade-

Além do toque de recolher, o governo estadual impôs novas restrições ao comércio. Bares e restaurantes terão de fechar as portas, no máximo, às 23 horas, embora cada município tenha autonomia para definir o horário exato do fechamento. O comércio de rua está liberado as 8h30 às 17h30, com público limitado nos estabelecimentos.

Leia também: “O fracasso do lockdown”, reportagem publicada na Edição 45 da Revista Oeste

“O decreto estadual é um balizador da política pública. Cada município tem suas especificidades. O Estado está fazendo um papel regulador da política pública”, explicou Castro. “A vida das pessoas passa por várias searas diferentes, e o emprego é uma delas. Ouvir a cadeia produtiva é fundamental. Eles têm funcionários, clientes. Trouxemos a cadeia produtiva para dentro do processo porque eles são fundamentais”, completou, em alusão aos empresários que participaram do encontro.

As novas regras serão publicadas em edição extra do Diário Oficial do Estado ainda nesta sexta e começam a valer amanhã, sábado 13.

Leia também: “O novo totalitarismo”, reportagem de Branca Nunes e Artur Piva publicada na Edição 50 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Ele deve renunciar pois além de ladrão é cumplice do seu chefe igualmente ladrão! Se fosse honesto entregava o cargo! Tenho Nojo dessa gente! O problema do Rio é o carioca!!!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.