-Publicidade-

Governo vai vistoriar vazamento em barragem do Ceará

Com o vazamento, ao menos 2 mil pessoas precisaram ser evacuadas da região na madrugada [caption id="attachment_306122" align="alignnone" width="1024"] O rompimento ocorreu em uma tubulação na Barragem Jati | Foto:…
O rompimento ocorreu em uma tubulação na Barragem Jati | Foto: Isac Nóbrega/PR
O rompimento ocorreu em uma tubulação na Barragem Jati | Foto: Isac Nóbrega/PR | Vazamento

Com o vazamento, ao menos 2 mil pessoas precisaram ser evacuadas da região na madrugada

Vazamento
O rompimento ocorreu em uma tubulação na Barragem Jati | Foto: Isac Nóbrega/PR

O governo federal anunciou que irá vistoriar de perto o rompimento de uma tubulação na Barragem Jati, no município de mesmo nome. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, informou neste sábado, 22, que as equipes já estão na cidade que fica no interior do Ceará.

Com o acidente, ao menos 2 mil pessoas precisaram ser evacuadas da região na madrugada. Os moradores são levados para hotéis, pousadas e alojamentos da região. O rompimento da tubulação provocou um vazamento na obra do Eixo Norte do Projeto Integração do rio São Francisco.

“Por determinação do presidente Jair Bolsonaro, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, estão em deslocamento neste momento para acompanhar de perto a situação na barragem”, disse o ministro. 

Detalhes sobre o ocorrido serão repassados pelo Ministério do Desenvolvimento através de coletiva de imprensa marcada para esta tarde.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Com o avanço das obras no governo Bolsonaro, inclusive obras emblemáticas inacabadas e superfaturadas por corruptos Presidentes e seus cúmplices empreiteiros bandidos, e com o aumento da possibilidade da reeleição de Bolsonaro, é de todo descabido imaginar atos sabotadores de diversos vieses? No STF, isso é mostrado sem pudores. Desastres em obras, idem?

  2. O STF, com certeza, irá impedir, por parte do Executivo Federal, qualquer investigação e/ou compartilhamento de dados de órgãos de inteligência sobre o ocorrido…
    É a Supremacia Truculência Fodedora, de todos os Direitos e da Constituição Federal, em ação!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês