‘Há fortes motivos para acreditar no fim da pandemia no começo de 2022’, informa Fiocruz

Pesquisadores declaram que 'a luz no fim do túnel' vai se tornando mais próxima com a expansão da vacinação
-Publicidade-
Houve redução nos números absolutos de internações e óbitos, devido aos avanços no processo de imunização, segundo a Fiocruz | Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo
Houve redução nos números absolutos de internações e óbitos, devido aos avanços no processo de imunização, segundo a Fiocruz | Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou que há “fortes motivos” para acreditar no fim da pandemia de covid-19 até os primeiros meses de 2022. De acordo com pesquisadores da Fiocruz, os mais recentes dados sobre a evolução da doença no país apontam para o arrefecimento da crise sanitária.

Divulgado na sexta-feira 1°, o boletim mostra que houve redução nos números absolutos de internações (-27,7%) e óbitos (-42,6%), devido aos avanços no processo de imunização, com mais de 234 milhões de doses de vacinas aplicadas (68,2% da população com a primeira dose e 41,6% com o esquema vacinal completo).

Segundo a Fiocruz, a circulação de novas variantes do vírus tem aumentado o número de infecções, mas não necessariamente o número de casos graves, devido à proteção adquirida por grupos populacionais mais vulneráveis vacinados, como idosos e pessoas com doenças crônicas.

-Publicidade-

Os pesquisadores afirmam que “o momento exige cautela, para evitar reveses indesejáveis. O fim da pandemia não representará o fim da ‘convivência’ com a covid-19, que deverá se manter como doença endêmica e passível de surtos mais localizados”, informaram.

Leia também: “Brasil recebe 2ª maior quantidade de vacinas da Pfizer em um único dia”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Se entrarmos com 2022 prevendo uns 40% de mortes por Covid19 e sem a terceira fase das vacinas concluídas quer dizer que a erradicação está longe.
    A Butanvac, que eu saiba, é a única vacina que está sendo elaborada dentro de TODOS os processos para que possamos acreditar numa erradicação.
    Para as demais nós estamos sendo voluntários ou “ratos de laboratórios”

  2. Há fortes indícios de que o prefeito do Rio de Janeiro está doente mental levando consigo os “especialistas” e “jornalistas”. Margaret Dal Cuomo a a presidente da Fiocruz, Natuza Neri da Globo, Tiago e Adriana da JP e Waack/Monalisa da CNN são exemplos.

  3. Favor dizer os nomes dos pesquisadores, mesmo que sejam 800 pesquisadores da Fiocruz. Digam os nomes dos “doutores”. Quando vocês começarem a fazer isso, essas instituições picaretas somem. Quem são esses especialistas? Onde moram? Como vivem? São humanos ou extraterrestres? São terraplanistas ou Lulistas? Quando começarem a dar nomes aos “especialistas” com certeza eles sumirão.

  4. Decretar o fim da pandemia é uma estratégia. As mortes atuais de covid são de pessoas já vacinadas, ( a mída diz o contrário) as vacinas provocam várias reações, há casos de mortes. É melhor decretar o fim da pandemia do que ficar justificando as mortes e as vacinas. As vacinas são um sucesso, pronto! Terminou a pandemia. Não vamos mais contar os mortos, a vacina venceu. Os negacionistas perderam. A estrada do inferno está pavimentada por boas intenções.

    1. Concordo com o Sr Wadson, a pandemia teve data para começar e agora data para terminar de acordo com a conveniência política. As pessoas foram teleguiadas como robôs para cumprir a agenda proposta, sem direito a perguntas, dúvidas ou hipóteses contraditórias.

  5. A mesma Fundação disse em agosto, que em setembro, outubro e novembro os casos e mortes iriam subir aqui no Brasil e aí o Eduardo Paes e o Fux já se arvoraram em exigir passaporte sanitário. Agora, o Eduardo Paes já deu ordens para seus escravinhos da Fiocruz determinarem que em janeiro acabará a pandemia e avisou que não é para ninguém se considerar “viúva da pandemia” porque vai ter Carnaval. E ninguém prende esse cara.

    1. Concordo plenamente! E é o momento ideal para o Governo Federal, alertar dos perigos de abrir o país para um contingente, não tão bem cuidados como foi o nosso povo pelo Ministério da Saúde, impedindo este tipo de aglomeração. Desta forma, restringiria esta estratégia política de muitos governadores que exortavam para “fechar tudo e ficar em casa estão” e hoje estão com suas batatas assadas.

  6. Bom dia, esta dando erro ao compartilhar Whatsapp a página com a notícia

    ‘Há fortes motivos para se acreditar no fim da pandemia no começo de 2022’, informa Fiocruz
    Pesquisadores apontam que ‘a luz no fim …

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.