Hacker que vazou dados de 223 milhões de pessoas recebeu pagamentos do exterior, diz PF

Operação Deepwater, deflagrada na sexta-feira 19, foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes
-Publicidade-
<i>Hackers</i> receberam pagamentos do exterior, concluíram investigadores
Hackers receberam pagamentos do exterior, concluíram investigadores | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A Polícia Federal identificou pagamentos no exterior aos hackers que vazaram dados de 223 milhões de brasileiros, informa O Globo. Preso na sexta-feira 19 em Uberlândia (MG), no âmbito da Operação Deepwater (Águas Profundas), Marcos Roberto Correia da Silva era conhecido pelo apelido “Vandathegod”. Segundo as investigações, informações sigilosas do Imposto de Renda (IR) foram postas à venda. Também se detectou um grande número de transações de criptomoedas que envolvem o outro hacker alvo da investigação.

Leia mais: “PF prende hacker suspeito de megavazamento de dados”

-Publicidade-

Segundo a PF, uma pessoa disponibilizou, em 11 de janeiro, em um fórum na internet, um banco de informações sigilosas sobre 223 milhões de cidadãos brasileiros e empresas. Trata-se do usuário “JustBR” — Yuri Batista Novaes Goiana Ferraz, de Petrolina (PE), outro alvo da operação.

Leia mais: Hacker põe à venda dados de 112 milhões de brasileiros”

Duas semanas após o vazamento, o hacker recebeu um pagamento de US$ 1,5 mil. De acordo com os investigadores, o repasse era referente aos dados ilegalmente compartilhados dos brasileiros. Yuri também usava uma carteira de criptomoedas de um servidor de origem russa sediado no Panamá.

Leia também: “O desastre dos megavazamentos de dados”, reportagem publicada na Edição 48 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.