IBGE: número de divórcios cai 13,6% no primeiro ano da pandemia

Foram realizados 331 mil divórcios em 2020, o menor número desde 2015
-Publicidade-
Casas na cidade-satélite de Taguatinga, no Distrito Federal | Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Casas na cidade-satélite de Taguatinga, no Distrito Federal | Foto: Tony Winston/Agência Brasília

O número de divórcios no Brasil caiu 13,6% em 2020, na comparação com o ano anterior. Em 2019, a queda havia sido de 0,5%, interrompendo três anos consecutivos de crescimento.

Com a retração, foram realizados 331 mil divórcios em 2020, o menor número desde 2015. Os dados, divulgados nesta sexta-feira, 18, pelo IBGE, fazem parte das Estatísticas do Registro Civil e complementam informações publicadas no ano passado.

-Publicidade-

“Essa queda expressiva pode ser explicada pelas dificuldades na coleta dos dados por causa do sistema de trabalho remoto adotado durante a pandemia. Também não há certeza de que a produção de sentenças dentro das varas continuou a mesma com o isolamento social”, afirmou a gerente das Estatísticas do Registro Civil, Klívia Brayner, registra a Agência IBGE Notícias.

Enquanto os divórcios judiciais tiveram queda de 17,5% em um ano, os extrajudiciais, ou seja, aqueles feitos em cartórios, aumentaram 1,1%.

Para a gerente da pesquisa, algumas pessoas podem ter procurado os cartórios pelas dificuldades no acesso às varas judiciais durante a pandemia. Mas nem todos os divórcios podem ser feitos pela via administrativa.

“Há critérios para que os divórcios extrajudiciais aconteçam. Eles precisam ser consensuais, e, na maioria dos Estados, não são feitos quando o casal tem filhos menores de idade”, explicou.

Em 2020, foram registrados 215 divórcios a cada 100 mil habitantes com 20 anos ou mais e, no momento da decisão, as mulheres tinham, em média, 40 anos e os homens, 43. Quase metade (49,8%) dos casamentos que acabaram em divórcio em 2020 tinha menos de dez anos. É um aumento significativo em relação a 2010, quando essa proporção era de 37,4%.

“Isso indica que os casamentos têm durado menos. Em alguns lugares duram mais, como no Sul. Mas, na maioria das regiões, observando-se pela série histórica, é perceptível o aumento do porcentual dos casamentos que acabam antes dos dez anos.”

O Sul tem o menor porcentual de casamentos que duram menos de dez anos (45,6%). Já o Norte tem o maior (55,3%). Nessa região, apenas 22,5% dos divórcios são de pessoas que foram casadas por mais de 20 anos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Eu acredito que a queda do divorcio se deve a contribuiçao de lideres eclesial no aconselhamento a vida conjugal viabilizando de forma exponencial atravez da era cibernetica

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.