Jair Bolsonaro visita áreas inundadas no sul da Bahia

Além da liberação de recursos do FGTS, governo prometeu recuperar estradas, reconstruir casas e fornecer alimentos
-Publicidade-
Jais Bolsonaro sobrevoa o sul da Bahia
Jais Bolsonaro sobrevoa o sul da Bahia

Depois de sobrevoar municípios do sul da Bahia afetados pelas fortes chuvas que vêm assolando a região, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as ações que o governo federal está realizando para ajudar a população.

“Estamos dando apoio da Polícia Rodoviária Federal, todos os nossos ministérios, Defesa Civil”, disse. Ele voltou a falar sobre a liberação, pela Caixa, de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em, no máximo, cinco dias, para pessoas desabrigadas das cidades em estado de calamidade reconhecido pelo governo federal.

O anúncio já havia sido feito neste sábado (12) pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

-Publicidade-

De acordo com informações da Agência Brasil, Bolsonaro salientou que a prioridade do governo neste momento será a recuperação de estradas e pontes, reconstrução de casas destruídas e o fornecimento de água e alimentos.

O governo federal já liberou R$ 5,8 milhões a seis cidades atingidas e aguarda o plano de trabalho de outras 24 para repassar o recurso emergencial.

O Ministério da Defesa está coordenando os esforços. A Marinha acionou aeronaves para a região. E os Fuzileiros Navais estão a postos para apoiar os municípios em ações de resgate, de busca e salvamento de pessoas em áreas desabrigadas. Exército e Aeronáutica participam do apoio logístico.

Jair Bolsonaro divulgou no Twitter o momento em que sobrevoou a região de Itamaraju, na Bahia.

Ao desembarcar, o presidente foi ovacionado pelos moradores. Ele desfilou em carro aberto pelas ruas da cidade.

Os números da tragédia

A tempestade que atingiu a região foi ocasionada por ciclone subtropical que se formou no oceano Atlântico.

De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia, houve 5 mortes e 175 feridos em decorrência das enchentes. Os alagamentos afetaram quase 70 mil pessoas e deixaram 6.472 desalojados e 3.744 desabrigados.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.