Jornalista Oswaldo Eustáquio relata tortura na prisão

Ele ficou paraplégico depois de lesionar a coluna enquanto esteve preso
-Publicidade-
O jornalista Oswaldo Eustáquio
O jornalista Oswaldo Eustáquio | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Oswaldo Eustáquio, jornalista, afirmou que foi torturado enquanto esteve preso no Complexo da Papuda, em Brasília. A fala ocorreu em um evento virtual do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. O trecho com o relato foi compartilhado por sua esposa, Sandra Terena, por meio do Twitter nesta segunda-feira, 24.

Leia também: “O escândalo sigiloso da prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio”

De acordo com o jornalista, três agentes participaram da sessão de tortura. Dois deles torceram suas mãos e o terceiro o enforcou com uma tonfa. “É uma dor que eu não consigo expressar para o senhor, porque vai misturando a dor de todos os lados”, relata. “É uma coisa descomunal.” Em dado momento da gravação, ele afirma que “estava sem camiseta” e “todo machucado”.

-Publicidade-

Eustáquio é investigado no inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura supostos atos antidemocráticos contra a Corte. Ele esteve preso pela primeira vez, em 2020, entre 26 de junho e 6 de julho. A Polícia Federal viu risco de fuga em razão de sua localização estar próxima à fronteira com o Paraguai.

Por não ter cumprido os termos de sua soltura que o impediam de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília, o jornalista foi posto novamente na prisão em 18 de dezembro de 2020. Dias depois, ele caiu em sua cela e bateu a coluna — queda que o deixou paraplégico. Em 27 de janeiro de 2021, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, autorizou Eustáquio a cumprir prisão domiciliar.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. Muita luta ainda pela frente para afastarmos à esquerda criminosa de suas teias no Estado.
    Temos hoje uma oportunidade ímpar de recuperar o tanto que deixamos ir acontecendo pela nossa omissão e inépcia de anos.
    MEC, STF, Sindicatos, políticos corruptos, medíocres e ignorantes, servidores públicos, traficantes e criminosos de ordem geral, todos unidos a imprensa venal para a desconstrução de nossa sociedade democráticas com a concomitante implantação do sistema corrupto socialista/comunista, que rega seus bolsos com benesses do Estado para manter o clã de maus-caracteres no poder.
    Muita luta pela frente!!!

  2. Pra quem foi, e ainda é, advogado do PCC, é fácil torturar, executar, punir sem crime… Difícil e ver que a extrema imprensa faz de conta que não vê essa situação. Mais dificil ainda e ver que o povo não se indigina nem se revolta com esse tipo de situação. Num país com homens de culhões, por muito menos, esse marginal careca seria linchado em praça pública e exibido como exemplo de caráter podre a ser evitado pelos administradores do poder.

  3. Os justiceiros supremos um dia vão pagar essas contas!!!
    O inferno está replete de gente como esses soberbos capa-preta!
    Nada como um dia depois do outro ilustres juízes!

  4. Esse episódio deveria estar sendo usado exaustivamente para expor esse podre supremo! Como a esquerda faz com o caso Mariele! Deveria solicitar reparação de estado! Do STF que o prendeu sem nenhuma prova! Absurdo e lamentável!

  5. O Brasil deveria ir à Corte Internacional de Haia denunciar esse ministro Alexandre de Moraes por violação aos direitos humanos e desrespeito ao devido processo legal. Alguém tem que dar um basta misto.

  6. Alguém tem alguma dúvida que foi o cabeça de ovo do PCC quem mandou torturar? Nessa tortura o Brasil que presta acredita . Viu, Dilma? Ou melhor dizendo, Cadáver Insepulto.

  7. Espero que o ilustre Ministro responsável por uma prisão ilegal esteja dormindo bem. Que ele consiga deitsr sua cabeça sobre o travesseiro todas as noites, com a tranquilidade de quem não provocou a paraplegia de um inocente, ao promover seu indevido encarceramento.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.