-Publicidade-

Juiz barra prisão por desrespeito ao toque de recolher em Campinas

Em 17 de março, o prefeito Dário Saadi vedou a circulação de pessoas nas ruas do município paulista entre 20h e 5h
Barreira sanitária em Campinas | Foto: Leandro Ferreira/Estadão Conteúdo
Barreira sanitária em Campinas | Foto: Leandro Ferreira/Estadão Conteúdo

O juiz Wagner Roby Gidaro, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Campinas (SP), proibiu a detenção de pessoas que desrespeitarem o toque de recolher do prefeito Dário Saadi (Republicanos). “A previsão em legislação infraconstitucional do estado de calamidade, por sua vez, não torna possível restringir preceitos fundamentais da Constituição Federal. O poder de polícia, que tem fundamento da supremacia do interesse público e nisso pode resultar em sacrifícios de direitos, mas esse poder não é ilimitado”, argumentou o magistrado, na decisão proferida ontem. Em 17 de março, o Executivo municipal vedou a circulação nas ruas entre 20h e 5h. Além disso, autorizou a abordagem da Polícia Militar ou da Guarda Municipal para encaminhar os habitantes à delegacia. A Defensoria Pública estadual se manifestou contra a medida e entrou com uma ação na Justiça.

Leia também: “Magistrado autoriza reabertura do comércio de Araraquara (SP)”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Esse magistrado por conhecer muito bem a Constituição Federal agiu corretamente em não dar apoio a ditadura, e subversão do pateta que administra o município.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.