-Publicidade-

Justiça mantém funcionamento de escolas privadas no DF

Juiz Roque Fabrício Viel entendeu que não deve ocorrer interferência do Judiciário nas atividades do Executivo
No Distrito Federal, as escolas privadas seguirão funcionando
No Distrito Federal, as escolas privadas seguirão funcionando | Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press/ Estadão Conteúdo

A Justiça do Distrito Federal (DF) rejeitou nesta segunda-feira, 22, uma ação popular que pedia a suspensão do decreto local que autorizou o funcionamento de aulas presenciais em creches, escolas e faculdades privadas. As atividades presenciais foram autorizadas em 5 de março pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). Na ação, um cidadão pediu que tais atividades fossem suspensas até que o governo do Distrito Federal apresentasse estudos sobre os riscos de contaminação pela covid-19. Ao analisar o caso, o juiz Roque Fabrício Viel, da Quarta Vara da Fazenda Pública do DF, entendeu que não deve ocorrer interferência do Judiciário nas atividades do Executivo com base em argumentos genéricos.

Leia também: “Covid-19: depois de um mês de lockdown, aumenta o número de pacientes internados em leitos de UTI em Araraquara”

Com informações da Agência Brasil

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.