Marighella pode virar ‘Herói da Pátria’

O terrorista escreveu um manual de guerrilha urbana

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Carlos Marighella | Foto: Divulgação
Carlos Marighella | Foto: Divulgação

O terrorista Carlos Marighella pode ter seu nome incluído no Livro dos Heróis da Pátria. Na terça-feira 30, a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados (CCC) aprovou o projeto de lei (PL) com a proposta.

Todavia, para ser executado, o texto precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça. Além disso, ele deve ser ratificado pelas comissões do Senado, bem como pelo presidente da República. Caso uma dessas instâncias o rejeite, o PL que pretende incluir o nome de Carlos Marighela no Livro dos Heróis da Pátria entrará em discussão no plenário do Congresso. Apenas após todo esse trâmite, a homenagem oficial poderia ser feita.

A deputada Alice Portugal (PCdoB-RJ) preside a CCC, e o parlamentar Airton Faleiro (PT-PA) ocupa a vice-presidência. A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) relatou o PL no órgão. Todos são parlamentares de esquerda, assim como o terrorista.

-Publicidade-

“A proposição, ora sob análise desta Comissão de Cultura, pretende incluir no Livro dos Heróis da Pátria o nome de Carlos Marighella”, escreveu a relatora. “Consideramos a homenagem mais do que justa, uma vez que são inquestionáveis a dedicação e o heroísmo com que Marighella travou a luta pela liberdade.”

Entretanto, em seu Minimanual do Guerrilheiro Urbano, publicado em 1969, o ativista expõe uma faceta diferente da versão defendida por Jandira. O fã do ditador soviético Josef Stalin celebrava “a beleza que há em matar com naturalidade”. Na publicação, ele se orgulhava de afirmar que “ser ‘violento’ ou ‘terrorista’ é uma qualidade que enobrece qualquer pessoa honrada na luta contra a ditadura militar”. O compêndio ainda reserva um capítulo para ensinar ações como “assaltos, invasões, execuções, sequestros, terrorismo, sabotagem, guerra de nervos”.

Marighella no cinema

O diretor Wagner Moura lançou o filme Marighella: o Guerrilheiro que Incendiou o Mundo, com uma visão similar à exposta pela parlamentar que quer colocá-lo no Livro dos Heróis da Pátria. Contudo, em sua Edição 86, a revista Oeste publicou uma reportagem mostrando a verdadeira história do terrorista.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

20 comentários Ver comentários

  1. MARCO REGULATÓRIO DO SANEAMENTO
    Nenhum desses FDP que sacaneiam os pobres votaram a favor.
    Cambadas de FDP
    Esse fuleiro que não ajuda a melhor a vida de seus patrícios no estado mais pobre do Brasil o Pará (porque sempre foi governado por gente imunda e comunista), a fegalli, que não é motivo de orgulho para que mulheres! entrem na política, e esta Alice que deveria ir prá Portugal, e que tem de saber não mora num “país das maravilhas”, todos deveriam ter vergonha na cara.
    João Figueiredo era vidente!!!

  2. Acho que deveríamos sugerir alguns nomes do PCC, CV a Vossas Excelências, já que o homenageado ensina a pratica crimes e terrorismo de estado, pobre Brasil, pobre do povo brasileiro que escolhe tão mal seus representantes.

  3. Com a palavra o nobre deputado Airton Faleiro e as nobres deputadas Jandira Feghali e Alice Portugal, o que fez de bom mesmo para o Brasil o terrorista Carlos Marighella para ter seu nome incluído no Livro dos Heróis da Pátria?

  4. A extrema esquerda sabe que não engana mais ninguém com esse papo furado de que lutou e luta por liberdade.

    Lutou e luta pelo que havia na falecida URSS e no outro lado do Muro de Berlim, pelo que há em Cuba e na China. E isso não é liberdade. Basta ver como se comportaram os parlamentares e governantes de esquerda durante a pandemia, momento em que os instintos tirânicos liberticidas emergiram com uma força jamais vista, no Brasil e no mundo.

    O risco que temos para a nossa liberdade hoje, é decorrente de terem sido legalizadas essas organizações terroristas que passaram a usar a instituição democrática eleitoral para conquistar o poder e corroer as instituições. Alexandre Moraes, do STF, parece que entende disso.

    Isso aí é canalhice de fãs de ditaduras genocidas!

  5. Isso não é comissão, é um puteiro! E quem está no livro heróis da Pátria? Sena, Pelé, Neymar etc? Deem o meu exemplar para essas putas da ccc.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.