Ministério da Defesa vai gastar R$ 4,5 milhões em coquetéis para militares

Edital prevê jantares à francesa com risoto de camarão
-Publicidade-
Risoto de camarão está no menu pensado pelo Ministério da Defesa em eventos para militares
Risoto de camarão está no menu pensado pelo Ministério da Defesa em eventos para militares | Foto: Dana Tentis/Pixabay

Gastar mais de R$ 4,5 milhões em eventos com almoços ou jantares promovidos por militares. Essa é a ideia do Ministério da Defesa, que lançou edital para contratar empresa responsável para esse tipo de prestação de serviços. A licitação foi publicada pelo governo federal na última sexta-feira, 15.

Leia mais: “Alesp gasta mais de R$ 800 mil com reforma de garagem”

A licitação milionária relacionada a coquetéis para militares prevê o gasto total de R$ 4.596.177,20, conforme destaca o site SBT News. Entre os itens previstos pelo Ministério da Defesa estão jantar à francesa, com preço de referência em R$ 190 por pessoa. Risoto cítrico de camarões e postas de bacalhau são algumas das opções de refeição citadas no documento.

-Publicidade-

Na parte de bebidas, o edital menciona a necessidade de se ter à disposição dos eventos com coquetéis o licor italiano Frangélio e o sul-africano Amarulla. Doces finos e até arranjos de flores, com valor estimado em R$ 413 por unidade, também são itens que a pasta espera ver em seus eventos — a serem de responsabilidade de quem vencer o leilão.

O edital afirma que as compras para os coquetéis serão “destinadas ao cerimonial militar e eventos protocolares de caráter institucional da Secretaria-Geral do Exército”. Além do Ministério da Defesa, a licitação prevê realização de eventos organizados por outras esferas das Forças Armadas, casos da Polícia do Exército e o Colégio Militar de Brasília.

Reclamação

Ex-secretário de Desestatização do Ministério da Economia, o empresário Salim Mattar reclamou do teor e do valor estimado. “Tamanha pobreza e desigualdade é proveniente do tamanho do Estado e da má alocação de recursos”, afirmou em postagem no Twitter. “Coquetéis, almoços e jantares que devem custar R$ 4,5 milhões aos pagadores de impostos. Mais um absurdo!”, prosseguiu o empreendedor que também fala sobre o assunto no artigo “O Brasil de hoje é o resultado de 35 anos de governos social-democratas”, publicado na edição desta semana da Revista Oeste.

Cardápios

De acordo com o SBT News, o edital para eventos de militares prevê as seguintes opções de refeições:

Opção 1:

1. Entrada:
1.1. Salada de trigo sarraceno com frango defumado;
1.2. Rúculas ao molho de framboesas.

2. Principal:
2.1. Timbale de robalo com risoto de cítrico de camarões;
2.2. Medalhão flambado com Torteloni de ricota com passas e nozes envolvido em molho de
tomates.

3. Sobremesa:
3.1. Petit gateau com coulis de frutas vermelhas;
3.2. Laminas de abacaxi e melão doce com raspas de limão.

Opção 2:

1. Entrada:
1.1. Pannete cozido ao dente com lascas de salmão e mousseline de limão;
1.2. Salada crocante de alface com amêndoas e grana padano.

2 Principal:
2.1. Fraldinha ao molho chimichurri acompanhado de batatas ao murro;
2.2. Arroz de pato.

3. Sobremesa:
3.1. Quindim vintage;
3.2. Frutas vermelhas com chantilly.

Opção 3:

1. Entrada:
1.1. Salada de camarões com maçã verde;
1.2. Salada de trigo sarraceno com frango defumado.

2. Principal:
2.1. Tornedor ao molho de vinho do Porto com purê de emmenthal;
2.2. Posta de bacalhau assada acompanhado de batatas e tomates italianos.

3. Sobremesa:
3.1. Pavê de maracujá com chocolate;
3.2. Torta de nozes.

Mesa de café:
– Café de primeira linha;
– chá diversos sabores;
– Frangélico e Amarulla;
– Petit four;
– Bombons finos; e
– Barrinhas de chocolate com menta

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. A pl 142 tem que ser investigado a imprensa não fala das graduações que receberam mais de 50 porcento e umas graduações teve redução do salários vamos botar a limpo isso

  2. Vergonha baixaram o salários do quadro especial e pensionista para vcs qual a graduação que comem camarão praça come repolho verdade sim isso acontece

  3. Concordo com Luís Antônio Fraga. Todos os Ministérios fazem este tipo de Licitação para esses eventos. O STF já sabemos também o cardápio à base de lagostas. No Congresso essas festas são corriqueiras e quando não são oficiais são oficiosas com parlamentares bancando jantares e festas com suas “cotas” parlamentares. Esses coquetéis e jantares são sempre realizados após cerimônias de transmissão de cargos, datas comemorativas de datas e eventos ditos históricos. A solução é simples: Medida Provisória do Presidente PROIBINDO gasto com dinheiro público com estes eventos e ponto final. Muito simples e pedagógico, pois se o Presidente proibir no Executivo ele puxa a fila e pode cobrar com o exemplo dos demais poderes. Se não me engano, no início do Governo Collor foi emitido uma medida proibindo este tipo de gasto. Na época me recordo que alguns eventos como jantares eram realizados com a cotização entre os participantes ou simplesmente o evento terminava sem coquetel e sem almoço e ninguém morreu por isso.

    1. É mais episódio para esclarecer pq as FFAA estão quietas com os desmandos e abusos nos outros poderes, pq estão corroidas e cheia de benesses para as elites tantos quantos nos outros poderes e não tem moral para coibir e colocar ordem no galinheiro.

  4. Não me pareceu ser uma matéria bem exposta e apropriada para a revista oeste. Parece matéria do Estadão ou Folha que destilam ódio a militares. Em momentos fiscais e sanitários tão difíceis, também não aceito esses gastos, porém a matéria sequer relaciona período, quantidade de eventos, enfim algo palpável para dimensionarmos se escandaloso gasto ou normal. Afinal, escandaloso gasto é aquele que fazemos com os altos salários e privilégios dos notáveis servidores públicos do Judiciário e do Legislativo, as imorais e algumas ilegais indenizações milionárias de anistiados políticos, a famosa Bolsa Ditadura, tão bem divulgada por Augusto Nunes, Auxílios Moradia, fraudes na previdência, enfim matérias que seriam muito mais importantes de acompanhar e muito mais custosas ao contribuinte.

  5. Lagostas e vinhos premiados estão faltando no cardápio. Além de shows de artistas famosos. Usuários do SUS farão banquetes à base de coronaVACA no espeto, sem bebida.

    1. Não é uma exclusividade do M Def. Todos os ministérios e demais Poderes da República reproduzem, em maior ou menor escala, esse descaso com o dinheiro público.
      Acho uma excrescência esses jantares e coquetéis nababescos com dinheiro da população que paga altíssimo tributos sem a correspondente entrega de serviços e infraestrutura mínima.
      Em país pobre e subdesenvolvido como o nosso “isso” é IMORAL!!!

    1. Esse gastos são com os oficiais generais, entei na Força Aérea como soldado e cheguei a Suboficial, foram 34 anos de serviço. Esses coquetéis não são para nós. São para agradar outras autoridades, juizes, desembargadores, politicos, entre outros. Além dos oficiais generais.

      1. Márcia Simone do Nascimento Pessoa Moreira Maria Dalva do Nascimento Pessoa disse:

        Isso mesmo. Mas a Revista Oeste, fez uma reportagem digna de O Globo, Foice de SP, Estadão, Uol e afins… lamentável que essa revista que eu considero séria, fez uma matéria totalmente tendenciosa e desinformativa. Não espera isso vindo deles..

    1. O presidente sabe dessa putaria aí? Vão levar porrada. Estão se achando o que? Se não defendem a constituição nem a democracia, não servem para nada. Desrespeito ao povo, desde os mais humildes até os ministros do STF, que eles sim, acham que podem cometer esse tipo de molecagem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.