Ministério da Saúde anuncia medidas para evitar falta de oxigênio hospitalar

Pasta confirmou a importação de 4,1 mil concentradores de oxigênio, que devem ser instalados em unidades de saúde
-Publicidade-
Cilindros de oxigênio devem ser enviados para Estados brasileiros que estão com maior dificuldade
Cilindros de oxigênio devem ser enviados para Estados brasileiros que estão com maior dificuldade | Foto: Tarla Wolski/FuturaPress/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde anunciou neste domingo, 21, uma série de medidas que visam a evitar o colapso do sistema de saúde pela falta de oxigênio hospitalar, informou O Globo. A pasta pretende redistribuir cilindros de oxigênio localizados em diversos pontos do país.

Leia mais: “Ministério da Saúde autoriza aplicação imediata de vacinas reservadas para 2ª dose”

-Publicidade-

O plano do governo federal é enviar mil cilindros de oxigênio de São Paulo para os Estados de Rondônia, Acre, Rio Grande do Norte, Ceará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) também devem se encarregar do transporte de oxigênio para Rondônia, por meio de tanques.

A pasta anunciou ainda a importação de 4,1 mil concentradores de oxigênio, que devem ser instalados em unidades de saúde. Os equipamentos, vindos dos EUA e da China, devem chegar ao país na primeira semana de abril.

Leia também: “Pazuello fala em ‘dobrar a aplicação’ de vacinas nesta semana”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.