Ministério Público do Rio solicita júri popular para deputada Flordelis

De acordo com a promotoria, os crimes ocorreram por motivos financeiros e pela busca de poder dentro da família
-Publicidade-
A Deputada Flordelis
A Deputada Flordelis | Foto: Claudio Andrade/Câmara dos Deputados

Na quinta-feira, 4, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) informou ter solicitado à Justiça que a deputada Flordelis (PSD-RJ) seja julgada por um júri popular junto com outros oito réus que também são acusados de envolvimento no assassinato do pastor Anderson do Carmo — então marido da parlamentar. A promotoria citou os crimes de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio por envenenamento, uso de documentos falsos e associação criminosa para fundamentar o pedido.

Leia também: “Lira deve acionar STF após Justiça do Rio afastar Flordelis”

-Publicidade-

De acordo com o MPRJ, os crimes ocorreram por motivos financeiros e pela busca de poder dentro da família. Flordelis teria arquitetado e instigado o assassinato por estar incomodada com a influência que o marido tinha entre os filhos, sobretudo no que dizia respeito às finanças da casa.

A juíza Nearis dos Santos Arces, da 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Niterói, já tomou conhecimento das alegações e, a contar de ontem, deu prazo de dez dias para que os advogados de defesa apresentem as alegações finais. 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.