Ministro do STJ se aposenta após passar por ‘sustos de saúde’

Decisão abre espaço para nova indicação do presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
O ministro Nefi Cordeiro
O ministro Nefi Cordeiro | Foto: Sergio Amaral/STJ

O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), entrou com pedido de aposentadoria. O anúncio foi feito pelo magistrado, de 57 anos, durante a sessão da Sexta Turma da Corte realizada na terça-feira 2.

Leia mais: “Quando a turma indicada pelo PT deixará o STF?”

-Publicidade-

Ao avisar que irá se aposentar do Poder Judiciário, o ministro informou ter tomado a decisão após enfrentar “sustos de saúde”. Entretanto, não deu mais detalhes dessa questão. Ao ouvir o colega de STJ, a ministra Laurita Vaz chorou.

“A vida nos leva a contínuos momentos de repensar. Refleti muito e decidi requerer aposentadoria. Fiz o melhor que pude em 30 anos de magistratura”, disse Nefi Cordeiro, informa a Agência Brasil. Prestes a se aposentar, o ministro chegou ao STJ em 2014, indicado por Dilma Rousseff.

Indicação de Bolsonaro

Como ocorre no Supremo Tribunal Federal, os ministros do STJ são indicados pelo presidente da República — na sequência, precisam ter seus nomes aprovados no Senado Federal. Com a aposentadoria da vez, caberá a Jair Bolsonaro indicar um magistrado para a Corte.

Bolsonaro só poderá fazer a indicação para o posto após o processo de aposentadoria do atual ministro chegar ao fim. Nefi Cordeiro formalizou o seu pedido na manhã de ontem, em requerimento encaminhado ao presidente do STJ, ministro Humberto Martins.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.