Moraes: Jefferson integra ‘possível organização criminosa’ para ‘desestabilizar instituições’

Segundo o ministro do STF, grupo tinha como objetivo a 'derrubada da estrutura democrática e o Estado de Direito no Brasil'
-Publicidade-
O ministro Alexandre de Moraes, do STF, decretou a prisão preventiva de Roberto Jefferson
O ministro Alexandre de Moraes, do STF, decretou a prisão preventiva de Roberto Jefferson | Foto: Nelson Jr./SCO/STF

No mandado em que determinou a prisão preventiva do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirma que o ex-parlamentar é suspeito de integrar uma “possível organização criminosa” cujo objetivo é atacar e “desestabilizar as instituições”.

“Uma possível organização criminosa — da qual, em tese, o representado faz parte do núcleo político — que tem por um de seus fins desestabilizar as instituições republicanas, principalmente aquelas que possam contrapor-se de forma constitucionalmente prevista a atos ilegais ou inconstitucionais, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o próprio Congresso Nacional”, anotou o magistrado.

Leia mais: “URGENTE: Roberto Jefferson é preso pela Polícia Federal”

-Publicidade-

Ao justificar o pedido de prisão, Moraes cita ainda “uma rede virtual de apoiadores que atuam, de forma sistemática, para criar ou compartilhar mensagens que tenham por mote final a derrubada da estrutura democrática e o Estado de Direito no Brasil”.

Como Oeste informou, o pedido foi feito pela Polícia Federal (PF), por participação do ex-parlamentar em grupos que atuavam nas redes sociais supostamente para atacar as instituições democráticas. A investigação corre no âmbito do novo inquérito aberto por Moraes para apurar atos antidemocráticos — instaurado pelo magistrado depois de o inquérito anterior sobre o assunto ter sido arquivado.

Leia também: “‘Supremo da Venezuela’, diz Jefferson sobre mandado de prisão”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.