Morre quarta vítima de assassino que invadiu 2 escolas no Espírito Santo

A professora Flavia Amoss Merçon Leonardo tinha 38 anos

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
A professora Flavia Amoss Merçon Leonardo, 38, morreu neste sábado, 26, depois do ataque a tiros na Escola Estadual Primo Bitti
A professora Flavia Amoss Merçon Leonardo, 38, morreu neste sábado, 26, depois do ataque a tiros na Escola Estadual Primo Bitti | Foto: Reprodução/G1

Morreu na tarde deste sábado, 26, a quarta vítima do assassino de 16 anos que invadiu duas escolas com tiros em Aracruz, no Espírito Santo (ES). Trata-se da professora Flavia Amoss Merçon Leonardo, de 38 anos.

Flavia lecionava na Escola Estadual Primo Bitti, a primeira instituição a ser atacada pelo criminoso. Em seguida, ele se dirigiu ao Centro Educacional Praia de Coqueiral. Ambas as escolas estão localizadas na mesma rua.

Os familiares da vítima confirmaram a informação para a reportagem da Rede Gazeta. Flavia estava internada desde ontem no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves, na mesma cidade.

-Publicidade-

Além dela, outras duas professoras e uma aluna morreram nos ataques: Maria da Penha Pereira de Melo, 48, Cybelle Passos Bezerra, 45, e a estudante Selena Zagrillo, 12. Outras doze pessoas estão feridas.

Os corpos de Maria e Selena foram velados e enterrados hoje. Já a família de Cybelle preferiu que seu corpo fosse cremado e levado para Pernambuco, onde ela nasceu.

O atirador foi preso pela Polícia Civil na tarde de ontem. Hoje, ele foi encaminhado para o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo, na cidade de Vitória (ES).

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, das 12 vítimas feridas, três mulheres e duas crianças permanecem hospitalizadas. As crianças estão em estado grave. Uma delas possui perfurações no abdome e a outra está entubada com uma perfuração no crânio.

Entenda o caso

Conforme informou a Secretaria de Segurança Pública, o assassino invadiu primeiro a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Primo Bitti e, com uma pistola, atirou diversas vezes. Em seguida, foi à sala dos professores e atirou novamente, matando as duas professoras.

Na sequência, o criminoso deixou o local e se dirigiu ao Centro Educacional Praia de Coqueiral, onde assassinou Selena. Não existem informações de quantos estudantes estavam nas duas instituições no momento do crime.

O agressor foi preso em casa cerca de quatro horas depois do ataque. A identidade dele não foi divulgada. A placa do veículo usado pelo criminoso estava parcialmente coberta, mas, mesmo com poucos números visíveis, foi possível identificar o endereço do atirador. Conforme informou a polícia, ele planejou o atentado por dois anos. O atirador era aluno de uma das instituições.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Importante corrigir que o Hospital Dr. Jayme Santos Neves, fica localizado no município da Serra e não em Aracruz onde ocorreu o este crime bárbaro.

  2. Os canalhas comunistas vão usar esta triste tragédia para desarmar os cidadãos de bem, esperem e verão! Sendo o correto refazer todo o código penal para que o crime não compense nunca. Se cometer crime, será penalizado. O luladrao e toda sua quadrilha ainda estariam na prisão se tivéssemos leis reais para bandidos.

  3. O próximo congresso de direita pode diminuir a maioridade penal para 16 anos, assim de que psicopatas como esse possam ser encarcerados por 30 anos.

  4. Nesse caso, o correto seria um membro de cada família ter direito a dar um tiro nesse assadinho. Como foram 4 famílias, ao todo seriam 4 tiros na cabeça dele. Nada mais justo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.