Mourão, sobre 300 mil mortos por covid-19: ‘Já ultrapassou o limite do bom senso’

Vice-presidente também voltou a rechaçar a tese de lockdown nacional para combater o coronavírus: 'Em um país desigual como o nosso, isso é impossível'
-Publicidade-
O vice-presidente Hamilton Mourão disse que o número de mortos registrados no Brasil por covid-19 'ultrapassou o limite do bom senso'
O vice-presidente Hamilton Mourão disse que o número de mortos registrados no Brasil por covid-19 'ultrapassou o limite do bom senso' | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão falou nesta quinta-feira, 25, sobre os mais de 300 mil mortos no país pela covid-19. Em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto, o general disse que o número “já ultrapassou o limite do bom senso”.

“Agora vamos enfrentar o que está aí e tentar de todas as formas diminuir a quantidade de gente contaminada e, obviamente, o número de óbitos, que já ultrapassou o limite do bom senso”, afirmou o vice-presidente.

-Publicidade-

Leia mais: “Mourão critica toque de recolher decretado por governadores”

Mourão voltou a se manifestar de forma contrária à decretação de um lockdown nacional para frear a disseminação do coronavírus. “Não vejo condições de lockdown nacional, que é algo que está sendo discutido. Em um país desigual como o nosso, isso é impossível de ser implementado”, disse. “Vai ficar só no papel. Eu julgo que essas medidas restritivas têm que ficar a cargo dos governadores e prefeitos, porque cada um sabe como que está a situação na sua área.”

Leia também: “Mourão sai em defesa de Pazuello: ‘Talvez outra pessoa não suportasse’”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.