Na maior favela de São Paulo, 95% das trabalhadoras domésticas perderam renda durante a pandemia

O levantamento contou com o apoio da ActionAid, da Open Society Foundation e do Instituto Construção
-Publicidade-
97% das trabalhadoras domésticas em Heliópolis são mães
97% das trabalhadoras domésticas em Heliópolis são mães | Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Entre dezembro de 2020 e março de 2021, 95% das trabalhadoras domésticas de Heliópolis, a maior favela da cidade de São Paulo, perderam parte de sua renda. O dado aparece em estudo publicado nesta terça-feira, 4, realizado pela União de Núcleos, Associações dos Moradores de Heliópolis e Região.

Leia também: “Endividamento dos mais pobres cresce na pandemia, aponta estudo”

-Publicidade-

O levantamento contou com o apoio da ActionAid, da Open Society Foundation e do Instituto Construção. De acordo com a pesquisa, mais da metade das entrevistadas (52%) relataram ter perdido todas as fontes de renda.

“Eu que mantinha a minha casa”, disse, ao jornal Folha de S.Paulo, Maria Geani Souza Carvalho, 45. “Tinha mês que dava até para fazer uma comprinha extra. Acabou que eu tive que cortar essas comprinhas e ainda fiquei sem pagar o carnê. Agora estou com o nome sujo.” Atualmente, o aluguel da casa em que ela mora é pago pelo filho.

Segundo o estudo, 97% das trabalhadoras domésticas em Heliópolis são mães, e metade delas cria os filhos sozinha.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site