-Publicidade-

No interior paulista, cidades não acatam todas as restrições impostas por Doria

Em alguns municípios, a decisão do prefeito já é respaldada pela Justiça
O governador de São Paulo, João Doria
O governador de São Paulo, João Doria | Foto: Alex Falcão/Futura Press/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria, desde sábado 6, determinou que todos os municípios paulistas devem implantar as medidas previstas na fase vermelha do plano estadual de combate à covid-19. Algumas cidades do interior do Estado, como São José dos Campos, Taubaté, Franca, Piracicaba, Espírito Santo do Pinhal, Engenheiro Coelho  e Cosmópolis decidiram não acatar as restrições listadas no documento — em certos lugares, a decisão do prefeito já é respaldada pela Justiça e, em outros, o respaldo vem de decretos municipais.

Leia também: “O novo totalitarismo”, reportagem de capa da Edição 50 da Revista Oeste

Na sexta-feira, 5, o desembargador Jeferson Moreira de Carvalho, decidiu, com base nas regras estabelecidas pelo governo do Estado, que São José dos Campos tem indicadores que permitem que o município se mantenha na fase laranja do plano estadual — menos restritiva que a vermelha. Os prefeitos de Taubaté e Franca informaram que irão buscar a extensão da decisão jurídica para seu município.

Já as prefeituras de Piracicaba, Franca, Espírito Santo do Pinhal, Engenheiro Coelho e Cosmópolis baixaram decretos permitindo, a depender da cidade, a abertura de academias, salões de beleza, bares e até mesmo o comércio de modo geral. De acordo com o plano estadual, além de hospitais e escolas, apenas serviços considerados essenciais como farmácias, supermercados, padarias podem abrir.

Em nota dirigida à imprensa, a Secretaria de Desenvolvimento Regional informou que as prefeituras que não cumprem as determinações estaduais são notificadas e o Ministério Público será acionado.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comentários

    1. O valoroso Estado de São Paulo caiu no conto do “Gestor/Ditador” Esse sujeito é um louco, muito bem caracterizado no filme do Charles Chaplin O Grande Ditador. Sede de poder que ele tem ultrapassa a racionalidade e é infecciosa. A mamadeira gaúcha já está sofrendo do mesmo mal.

  1. O medo é o primeiro recurso para a instalação de ditaduras. Dória tem um perfil do que se pode chamar de tirano. Enquanto os setores baixarem a crista, cada vez terá maior controle da situação, sem nenhum dado que justifique, a não ser o medo de contaminação pelo Covid e morte. E os meios de comunicação em boa parte seguem sua postura de dominação da situação.

    1. Sim. E fazem terrorismo pelas notícias. É perceptível esses atos; qual a necessidade de contagem dos mortos e filmagem de enterros e cemitérios? Só quem não quer ver a verdade é que não percebeu o engodo.

  2. Coragem prefeitos!!! Não acatem ordens que prejudiquem os cidadãos contribuintes!!!
    O Ministério Público existe para defender os direitos das pessoas e não para se calar diante dos arroubos dos Napoleões de plantão!!!

  3. Não pode se acatar a decisão de um irresponsável que esta quebrando o comercio da maior cidade do país com base em ciência nenhuma e só pensa nas próximas eleições. Impeachment nesse ditador.

  4. Parabéns a esses prefeitos que estão combatendo a tirania autoritária e doentia desse desgovernador de São Paulo, cujo único interesse é vender o Estado de São Paulo aos chineses e impor seus grilhões a toda população de maneira indiscriminada e ditatorial !!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.