O Brasil que a mídia não vê

O país pode ter, neste ano de 2021, sua maior arrecadação de impostos de todos os tempos

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Foto: Marcos Corrêa/PR/Agência Brasil
Foto: Marcos Corrêa/PR/Agência Brasil

J.R. Guzzo

Publicado no jornal O Estado de S.Paulo, em 25 de julho de 2021

Muito longe das importantíssimas preocupações do Brasil oficial de hoje, que vão e voltam entre a “CPI” da Covid e o último manifesto à nação do senador Renan Calheiros, do novo regime “semipresidencialista” à nova variante “Delta” do vírus chinês, mal se registrou um desses fatos da vida real que a mídia, a classe política e a elite meia-boca desse País acham insignificante – a arrecadação dos impostos federais, neste último mês de junho, passou dos R$ 135 bilhões, um aumento de quase 50% sobre junho de 2020. Há exatos 10 anos, desde 2011, não havia tanto dinheiro no mês de junho.

-Publicidade-

O resultado é tão forte que o Ministério da Economia liberou para todos os outros ministérios o uso das verbas que estavam retidas, pelas pressões de uma economia em covid. É, simplesmente, uma mudança fundamental de rumos – se o Estado voltou a arrecadar a níveis recorde, eis a prova de que a economia brasileira voltou a produzir, a vender e a crescer. Mas as classes que tomam as decisões nem notaram o que está acontecendo; continuam falando das “ameaças à democracia”, etc. etc. etc. ou, então, dizendo que esses números podem ser uma “bolha sazonal” e não significam coisa nenhuma. É um disparate.

O que poderia haver de sazonal no mês de julho? E nos meses anteriores, durante os quais a arrecadação tem subido da mesma maneira? Porque, se esse último resultado é apenas uma anomalia, a arrecadação de impostos federais chegou perto dos 900 bilhões de reais no primeiro semestre deste ano, e pode bater em 2 trilhões até o fim ano – um resultado inédito? Não é só na União que está entrando dinheiro. Pelas medições em tempo real do Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo, o total de impostos recolhidos no Brasil entre 1º de janeiro e 21 de julho caminha para 1,5 trilhão de reais. O fato que interessa em tudo isso é o seguinte: o Brasil pode ter, neste ano de 2021, sua maior arrecadação de impostos de todos os tempos.

Qual a importância de tudo isso para a Frente Unida da Covid, do Impeachment, do Genocídio, do “Roubo de “Vacinas”, dos “Atos antidemocráticos”, do Voto Eletrônico Para Sempre e outras questões que eles acham fundamentais para o Brasil? Zero sobre zero.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Muito bem Ademar. Eu estou com 90 anos e vejo o Brasil muito melhor nestes poucos dois anos e meio. Graças ao Patriotismo do Presidente e de seus Ministros.

  2. Porque eu já gostei dos jornais de antigamente: porque com a política, a economia e as matérias policiais ainda apareciam notícias sobre a maior mandioca plantada no Paraná, ou a boa safra de café no Espírito Santo. Agora nos noticiários só tem Bolsonaro e covid19, e só o lado podre das duas notícias. Se o Bolsonaro for visitar uma fazenda de produção de adubo um certo canal vai dizer que ele está envolvido com a m3rda da fazenda usada na produção do adubo. Não se mostra em hipótese nenhuma os números positivos, as obras concluídas, o superavit comercial e fiscal; estátuas queimadas de personagens históricos do Brasil são queimadas, noticiados como “incidente” e a história destes heróis são enxergadas por prismas atuais, desmerecendo o época em que viveram e esquecendo que se nós somos o quarto maior país do mundo, devemos isto a estes heróis. Desta forma vamos destruir as pirâmides do Egito porque foram construídas com trabalho escravo. Se hoje eu quero ver notícias positivas sobre o Brasil sem recorrer a sites classificados como pro-Bolsonaro eu tenho que recorrer a jornais portugueses e usar o tradutor nos jornais mundiais, pois nos jornais brasileiros a única coisa que aparece é o conta-giros das mortes do covid, pois o nosso Presidente é o único do mundo culpado por meio milhão de mortes. Perfeito ele não é, mas para ler as matérias falando mal dele eu também penso que devam ser publicadas as matérias que falam bem dele e do Brasil. Se para tocar uma música favorável ao Bolsonaro uma emissora se vê obrigada porque é de uma ginasta de ponta brasileira, é porque esta emissora não mais me serve, não mais me informa. Tenho quase sessenta anos e se alguém vier falar comigo, usando termos como “despiora, ellu, etc”, eu vou mandar esta pessoa para a casa do …, ou como tem acontecido, se for um parente eu desconverso, viro as costas e vou para o meu computador ler algo que me engrandeça ou me diverta. O Brasil Prevalece.

  3. A midia que nutri do dinheiro publico e tem lado esta esperando um ladrao voltar a presidencia para alimenta-la novamente, isso chama podridao e pouco se importa com o pais . Quem tem que ver isso e o povo, que tem uma parte adormecida ou talvez nao enxerga nunca.

  4. Todos os brasileiros(as) que sonham em ver um Brasil melhor devemos agradecer a jornalistas como o Sr Guzzo por destemidamente nos conscientizar e abrir nossos olhos para enxergar que a esquerda não quer destacar esses progressos essenciais pois isso atrapalha seu plano de poder que é voltar a ocupar a presidência da república e demais cargos chaves.

  5. quem aponta o dedo para fome e desemprego, como falado recorde, esconde, não sei por que, que esse fato tem raiz nos governos lulistas que acabaram com o país. como qualquer pessoas com o mínimo de inteligência sabe que destruir/roubar é muito mais fácil do reconstruir. só má fé para esquecer isso, um discurso lulista de lulistas com saudades de roubar. o povo não quer saber mais disso. se o atual PR não for reeleito que ao menos seja para um candidato que continue entregando obras, não permitindo roubar, que já está de ótimo tamanho. desejar que um lulista volte é por que deve ter alguma vantagem com isso.

  6. Não vamos querer que depois de uma década e meia de descalabro e malversação do dinheiro público o país resolva todos seus problemas em dois anos, incluindo a pandemia. Analisemos o desemprego nos EUA e Europa, relembrando o programa social do PT fome zero foi um fiasco. O IDH no Brasil continua baixo e não se resolve de uma hora para outra. Aumentar a arrecadação sem novos impostos é sem duvida um grande feito e mais ainda se esses recursos forem gastos com qualidade. Sem corrupção

  7. O que o assessor de imprensa do governo não falou foi que desemprego permanece recorde e que a fome está atingindo quase 58 milhões de brasileiros.

    Se o governo arrecada mais e o desemprego e a fome permanecem em patamares elevadíssimos só demonstra a sua incompetência em atender as necessidades do povo.

    1. Pois é, o Bolsonaro foi acabar com o Fome Zero ! Foi isso que deu ! Bão mesmo era no tempo do PT no Governo ! Emprego a vontade e quatro refeições ao dia para todos os Brasileiros ! Sem falar que as instituições e empresas estatais eram um primor e funcionavam maravilhosamente bem ! Um para você, dez para o PT! VTNC sô !

  8. A mídia vagabunda esquerdopata não vê o Brasil descente e que progride e eu não vejo essa mídia vagabunda e asquerosa, simples assim!

  9. Pois então, sinônimo se geração de trabalho e renda e daí sim, dá pra fazer o social, porque dinheiro não dá em árvores, como os vagabundos da esquerda ladra pensam.

  10. Ótima administração da Economia, sanados os desvios de dinheiro em obras, e com esta alta arrecadação quando deveria ser justamente o contrário. É óbvio que Bolsonaro botou o país nos eixos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.