Obrigatoriedade de máscaras: Rio flexibiliza uso em locais fechados

Trata-se da primeira capital brasileira a abolir completamente o uso da proteção facial
-Publicidade-
Em breve, o passaporte sanitário também deve ser flexibilizado
Em breve, o passaporte sanitário também deve ser flexibilizado | Foto: Reprodução/Unsplash

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou nesta segunda-feira, 7, que vai derrubar a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados. A decisão foi tomada após reunião com o comitê científico.

A partir de amanhã, estabelecimentos públicos e privados deixam de ser obrigados a exigir o uso de máscaras em suas instalações. A obrigatoriedade do uso do equipamento ao ar livre foi dispensada em outubro de 2021.

Com a medida, o Rio se torna a primeira capital brasileira a abolir completamente o uso de máscaras. Paes determinou ainda o fim da exigência de passaporte da vacina para a entrada em eventos e estabelecimentos.

-Publicidade-

A exigência do documento sanitário estará automaticamente cancelada quando a cidade atingir 70% de vacinação com a dose de reforço entre a população com 18 anos ou mais. O prefeito divulgou uma imagem do decreto.

Leia também: “O escândalo do passaporte sanitário”, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. “Proteção facial” uma VÍRGULA! Esta bosta não protege nem de cheiro de peido. É uma EXCRESCÊNCIA tratar estas FOCINHEIRAS ridículas como sendo algum tipo de proteção válida, e não um mero instrumento de controle social, o que de fato é.

  2. E em que porcentagem est hoje a dose de reforço? Esses 70% são da população total ou somente da população vacinavel com a dose de reforço? E as crianças? A notícia está errad ou incompleta? O jornalista fez PUC ou UNIP ou é só blogueiro?

    1. “Reforço” é O CACETE!!! É muita estupidez aderir a este EXPERIMENTO funesto como sendo algo válido e se postar DE QUATRO para políticos proto-ditadores.

  3. Pior que a ciência é diferente em cada estado e em cada munícipio.
    A ciência ficou nas mãos da imprensa venal, políticos ignorantes e corruptos e juízes não menos ignorantes em toda e qualquer matéria além do português e do direito, prepotentes e criminosos, por decidirem algo, como leigos, de única competência dos médicos!

  4. Se não houver muita pressão por parte da populacao de outras localidades, essa realidade nunca chegará. O RJ já está há meses praticando essa flexibilização ao ar livre, e outros lugares não tomaram a mesma medida. Tem que se cobrar essa diferença entre brasileiros dentro do território nacional. Chega dessa conversa mole que cada região faz como bem entender. Isso não aconteceu em país nenhum. Se um carioca pode ir ao supermercado sem a maldita mascara, um paulista, ou gaúcho ou um pernambucano tem que ter o mesmo direito. Os motivos que levam o RJ a tomar tal medida acontecem no País inteiro. Ou a ciência em cada cidade é diferente?

  5. Desfile das escolas de samba em abril e rock in rio em junho, cientificamente, convenceram nosso iluminado, inteligente e bom-caráter prefeito!

  6. Ou o passaporte não será abolido nunca, ou vão forjar os números, pois o último boletim constava apenas 26% da populacao com dose de reforço.

  7. Guilherme Fiúza é o contraponto firme ao Passaporte Vacinal, sempre esteve com a razão.

    Chegou a hora de responsabilizar os tiranetes oportunistas.

    Nunca foi pela saúde!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.