Para Anvisa, membro da delegação falsificou declaração de jogadores argentinos

Seleção argentina deixou o Brasil na noite de ontem, depois de atletas prestarem depoimento à Polícia Federal
-Publicidade-
Jogo entre Brasil e Argentina foi suspenso depois de interrupção por agentes da Anvisa e da PF
Jogo entre Brasil e Argentina foi suspenso depois de interrupção por agentes da Anvisa e da PF | Foto: Reprodução

Segundo um documento oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ao qual um jornalista da GloboNews teve acesso, um membro da delegação da seleção argentina foi o responsável pelo preenchimento com informações falsas das declarações sanitárias dos atletas na chegada ao Brasil.

De acordo com a apuração da agência regulatória, a falsificação teria sido feita por Fernando Ariel Batista. Como noticiamos, quatro jogadores da equipe vieram da Inglaterra: Emiliano Martínez e Buendía (que jogam no Aston Villa) e Cristian Romero e Lo Celso (Tottenham). Os atletas não fizeram a quarentena obrigatória de 14 dias determinada pelas autoridades sanitárias para pessoas que venham do Reino Unido ao Brasil.

Leia mais: “Presidente da Anvisa defende deportação de jogadores argentinos”

-Publicidade-

Segundo a Anvisa, o órgão entrou em contato com as autoridades sanitárias do Estado de São Paulo e com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) relatando o problema. “Às 10 horas do dia 4 de setembro (sábado), a equipe da vigilância epidemiológica e a Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo reuniram-se com a equipe da CBF para informar o ocorrido e realizar a devida articulação com os responsáveis pela partida, a Conmebol”, diz o documento.

Leia também: “CBF critica Anvisa e diz ter ficado ‘surpresa’ com interrupção de Brasil x Argentina”

Ontem, como noticiou Oeste, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, defendeu a deportação dos quatro jogadores argentinos — o que acabou não ocorrendo. “Esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil. Serão autuados e multados por uma sequência de infrações sanitárias”, afirmou. “A primeira infração foi o não cumprimento do isolamento. A anterior, não responder de maneira fidedigna o questionamento do viajante. Com mais de 500 mil mortos, no meio da pandemia, as ordens estão sendo descumpridas a mando não sei de quem.”

A delegação da Argentina deixou o Brasil na noite de domingo 5, depois de os jogadores prestarem depoimento à Polícia Federal (PF) sobre o ocorrido.

Leia também: “CPI da Covid questiona CBF sobre partida entre Brasil e Argentina”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. Para a ANVISA, 4 argentinos com testes de covid negativos são mais perigosos do que 12.ooo.ooo de Coronavac contrabandeada da China pelo João Doria. Se a Coronavac original já é uma porcaria, imagine a de contrabando de um laboratório que nunca foi inspecionado por agência nenhuma.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro