PF faz operação contra desvios em hospital de campanha de Fortaleza

Controladoria-Geral da União identificou irregularidades em processo de dispensa de licitação na capital do Ceará
-Publicidade-
As investigações começaram em 2020
As investigações começaram em 2020 | Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) iniciou nesta segunda-feira, 23, a Operação Cartão Vermelho 2, com a finalidade de apurar supostos desvios de verbas destinadas ao enfrentamento do coronavírus em um hospital de campanha em Fortaleza, no Ceará. Conforme o inquérito, há indícios de atuação criminosa de servidores públicos, empresários e dirigentes de uma organização social. Erguida no Estádio Presidente Vargas, a unidade foi desmontada em setembro passado.

No processo de dispensa de licitação, a PF identificou pagamentos superfaturados, transações com companhias de fachada, subtração do dinheiro dos pagadores de impostos e enriquecimento ilícito dos investigados. Agora, 35 agentes, mais oito servidores da Controladoria-Geral da União (CGU), cumprem sete mandados de busca e apreensão no Ceará. Tudo começou em 2020, quando a CGU verificou irregularidades na construção do hospital.

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na Edição 7 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro