PF mira grupo suspeito de fraude em oferta de vacinas à Saúde

Segundo investigação, integrantes do bando apresentavam credenciais e falsas e diziam representar um grande consórcio farmacêutico
-Publicidade-
Material apreendido durante operação da Polícia Federal que investiga fraude em oferta de vacinas
Material apreendido durante operação da Polícia Federal que investiga fraude em oferta de vacinas | Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 25, uma operação que mira um grupo suspeito de oferecer ao Ministério da Saúde, de forma fraudulenta, 200 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Eles diziam representar um grande consórcio farmacêutico. As informações são da TV Globo.

Leia mais: “Ministério da Saúde já distribuiu 30 milhões de vacinas”

-Publicidade-

A PF está cumprindo nesta manhã sete mandados de busca e apreensão, em Minas Gerais e no Espírito Santo. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal do Distrito Federal. A denúncia partiu do próprio Ministério da Saúde.

Segundo a investigação, pelo menos dois integrantes do grupo apresentaram credenciais falsas e afirmaram que tinham exclusividade para a comercialização das vacinas. A mesma oferta teria sido feita a outros órgãos públicos.

A operação, denominada “Taipan”, investiga os crimes de associação criminosa, estelionato contra entidade pública e falsificação de documentos e de produto destinado a fins medicinais. Até o momento, ninguém foi preso.

Leia também: “PF apura falsificação de alvarás de soltura no Rio de Janeiro”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.