Atos antidemocráticos: PGR volta a pedir que STF arquive investigação de deputados

Órgão afirma que não há divergências com a Polícia Federal
-Publicidade-
Procuradoria-Geral da República: novo pedido de arquivamento ao STF
Procuradoria-Geral da República: novo pedido de arquivamento ao STF | Foto: Wikimedia Commons

A Procuradoria-Geral da República (PGR) reforçou, nesta quinta-feira, 17, ao Supremo Tribunal Federal (STF), o pedido de arquivamento das investigações de deputados bolsonaristas no inquérito que investiga o financiamento e a organização de atos antidemocráticos.

“Não se pode prolongar investigações sabidamente infrutíferas, apenas por motivações como a de que, talvez, em algum momento indefinido no tempo, possam vir a surgir indícios contra os investigados, ou, ainda, como forma de se evitar que esses mesmos agentes voltem a delinquir”, diz a manifestação do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, ao STF.

A PGR também defendeu que as apurações sigam na primeira instância da Justiça por não envolverem autoridades com foro privilegiado. Um exemplo dado pela Procuradoria é que a suspeita de uso de verba pública para abastecer esses atos não envolve pessoas que possuem foro:

-Publicidade-

“É o que já ocorre, por exemplo, com outro ponto extraído do relatório policial e destacado de forma ruidosa por veículos de imprensa: a hipótese de que a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do governo federal tenha distribuído verba publicitária para determinados produtores de conteúdo na internet por meio de agências de publicidade. Essas suspeitas não envolvem autoridades com prerrogativa de foro no STF e já são alvo de inquérito civil em curso na Procuradoria da República no Distrito Federal.”

A Procuradoria informa também que não há divergências com a Polícia Federal: “Cumpre destacar que tanto a Procuradoria-Geral da República como a Polícia Federal alcançaram as mesmas conclusões quanto às vias ainda abertas para a continuidade das investigações. Ou seja, o Ministério Público Federal e os agentes de polícia judiciária não divergem quanto ao que ainda cabe ser.”

Pedido de arquivamento

O pedido de arquivamento foi apresentado pelo Ministério Público na sexta-feira 4. O parecer afirma que as investigações da PF não conseguiram apontar a participação dos deputados e senadores nos supostos crimes investigados.

Leia também: “Moraes retira sigilo do inquérito dos atos antidemocráticos”

Com informações do portal G1

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. O correto seria destituir a atual formação do sup e convocar eleições dos mesmos somente com pessoas CLARAMENTE COMPETENTES. Porém, se o pres fizer algo do tipo a esquerdalha suja gritará, chorará e dirá para o resto da vida q o pres é, de fato, como eles sempre alertaram, um facista. É isso, se ficar o bixo come e se correr o bixo pega. A impressão q tenho é q só melhoraremos com o voto auditável, educação e o tempo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site