PRF atua para dispersar última concentração de caminhoneiros

Cerca de 200 agentes da corporação trabalham para garantir 'o retorno da normalidade' no porto de Santos
-Publicidade-
Polícia Rodoviária Federal (PRF) desmobilizou último ponto de concentração de caminhoneiros grevistas
Polícia Rodoviária Federal (PRF) desmobilizou último ponto de concentração de caminhoneiros grevistas | Foto: Jose Fernando Ogura/AEN

Segundo informações divulgadas nesta quinta-feira, 4, pelo Ministério da Infraestrutura, a última concentração de caminhoneiros autônomos grevistas está sendo desmobilizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta manhã. Cerca de 200 agentes da corporação trabalham para garantir “o retorno da normalidade” no porto de Santos (SP).

De acordo com a pasta, outro ponto de concentração dos grevistas, na altura do km 276 da BR-116 (a Rodovia Presidente Dutra), na região de Barra Mansa (RJ), já havia sido dispersado nas primeiras horas do dia.

A ação da PRF no mais movimentado terminal portuário do país tem como objetivo a “formação de um grande corredor de segurança” que atuará “desde o acesso dos terminais até a subida da Serra do Mar”, segundo o governo. A operação conta com o apoio da Polícia Militar de São Paulo (PM-SP).

-Publicidade-

O movimento grevista dos caminhoneiros autônomos vem convocando paralisações desde segunda-feira 1º, mas a adesão foi baixa. Ontem, como noticiado por Oeste, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, suspendeu uma decisão do Tribunal Regional Federal da da 1ª Região (TRF-1) que liberava atos dos caminhoneiros autônomos em rodovias de nove Estados.

A decisão da desembargadora federal Ângela Catão, derrubada por Fux, havia liberado atos dos caminhoneiros em estradas e rodovias de Minas Gerais, Goiás, Pará, Tocantins, Bahia, Amazonas, Piauí, Roraima e Maranhão.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O petróleo é nosso
    Quem é esse nosso?
    O que mais assalta o povo nos combustíveis são os desgovernadores, na gasolina chega a mais de 70% quando consideramos o custo nas refinarias, ´cobram imposto sobre imposto.
    Em segundo vêm os acionistas, nunca faturaram tão alta quantia. E, nada de construir mais refinarias.
    Em terceiro vem os super salários de 9 diretores principais. Quanto mais a Petrobrás fatura, mais os diretores faturam, fora o altíssimo salário ainda ganham prêmios para ferrarem o consumidor

  2. Sugestão aos caminhoneiros: incentivem os moradores de rua irem para a capital, é lá que circula nosso dinheiro. Incentivem eles a dormirem na frente do stf, congresso e planalto.
    Temos que ter bastante gente para as futuras manifestações por lá.
    Vamos enchendo Brasília todas as horas.
    Brasília tem a polícia que melhor recebe no país

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.