São Paulo investiga caso de adolescente de 16 anos que morreu depois de tomar a vacina da Pfizer

Episódio ocorreu em São Bernardo do Campo
-Publicidade-
Governo federal pediu a suspensão da vacinação em adolescentes
Governo federal pediu a suspensão da vacinação em adolescentes | Foto: Walterson Rosa/MS

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo (SES) anunciou nesta quinta-feira, 16, que está apurando o caso de uma adolescente de 16 anos que foi a óbito depois de ter tomado a vacina da Pfizer. Conforme a pasta, o objetivo é saber se a morte tem a ver com o imunizante. “Qualquer afirmação ainda é precoce e temerária”, informou a SES, em nota. A jovem, que não teve a identidade revelada, morava em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Segundo a SES, a garota estava internada no Hospital e Maternidade Vida’s. Atualmente, a Pfizer é a única marca com autorização da Anvisa para aplicar seu produto em jovens de 12 a 17 anos. Já foram vacinados 2,4 milhões de adolescentes com pelo menos uma dose no Estado de São Paulo, o que corresponde a 72% do público-alvo. Na manhã de hoje, o Ministério da Saúde (MS) recomendou a suspensão da vacinação nesse público.

Contudo, o governador João Doria (PSDB-SP) informou que não seguirá o MS e manterá o cronograma.

-Publicidade-

Leia também: “Na Itália, adolescente tem infarto e morre 16 horas após tomar a 2ª dose da Pfizer”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.