‘Sem uma reforma política, serão bilhões escoando pelo ralo’, diz Ana Paula Henkel

'O Estado não gera riqueza. Quem gera riqueza é o capital privado', afirmou colunista de Oeste
-Publicidade-
Ana Paula Henkel participou do programa <i>Os Pingos nos Is</i>, da Jovem Pan
Ana Paula Henkel participou do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan | Foto: Reprodução/YouTube

A comentarista Ana Paula Henkel, colunista da Revista Oeste, defendeu a aprovação de uma reforma política para evitar distorções do sistema eleitoral no país e abrir caminho para a modernização do Estado brasileiro. Ela participou da edição desta segunda-feira, 19, do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan.

Ao comentar a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), Henkel criticou o aumento do “fundão” eleitoral destinado aos partidos políticos brasileiros — que agora será de R$ 5,7 bilhões.

Leia mais: “Verba destinada ao ‘fundão’ é superior à investida em saneamento básico nos últimos 6 anos”

-Publicidade-

“Sem uma reforma política nós não conseguiremos passar outras reformas muito importantes. […] Quantos partidos nós temos hoje? A gente não tem um norte moral, nem direita, esquerda, centro. Todo mundo vai para todos os lados”, afirmou a colunista de Oeste. “A gente precisa, antes de qualquer reforma, começar a colocar mais um pratinho rodando no nosso radar e discutir a reforma política e o próprio voto obrigatório. Sem essa reforma, serão bilhões de reais escoando pelo ralo.”

Leia mais: “Máquina pública passa por fase inédita de enxugamento””‘Eu vetaria’, diz Mourão sobre ‘fundão’ eleitoral”

Ana Paula Henkel lembrou que “o Estado não gera riqueza, quem gera riqueza é o capital privado”. “É onde vamos encontrar maior liberdade econômica e empreendedorismo”, diz.

Leia também: “Fundo eleitoral será de quase R$ 6 bilhões em 2022”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. “o Estado não gera riqueza, quem gera riqueza é o capital privado”. “É onde vamos encontrar maior liberdade econômica e empreendedorismo”. Mais de 130 Estatais. TV Brasil Lula gastando UM BILHÃO por ano. Estatal do Chip do Boi. Estatal do trem Bala que não existe. A União tem controle direto de 46 das Estatais e nada, absolutamente nada andou de privatização nesses dois anos e meio de Governo. Essas e outras Estatais deram prejuízo anual nos últimos dois anos de 71 BILHÕES. Dezenove Estatais operam anualmente no vermelho. São quase 500 mil funcionários com gastos de 101 BILHÕES de reais. O Governo continua utilizando as estatais para oferecer cargos aos aliados, como a esposa do líder do Governo como Conselheira da Eletrobrás.

  2. Os líderes do Governo no Congresso (Senado e Câmara) votaram à favor desse Fundo imoral. O Colégio de Líderes da Câmara também aprovou. Deputados da chamada Base Governista votaram à favor inclusive os mais combatentes com Zambelli, Kicis e Bolsonaro Filho. Essas mesmas pessoas (todas elas) foram contra a votação nominal que lhes desse visibilidade a seus votos. A equipe econômica do governo sabia o tempo todo . Os assessores palacianos – todos eles- sabiam que o Fundão iria passar. As emendas que aumentaram o valor do fundo foram apresentadas por bancadas, inclusive aquelas que dão base ao Governo. Então , como aqui ninguém é idiota , vou lhe contar o final da história: É a chamada Jogada Ensaiada. O Presidente Veta e fica bem com seus eleitores. O veto volta para Câmara e é derrubado pelos Deputados. Resultado: o Presidente posa de herói porque vetou , mas todo mundo fica feliz porque o Fundão vai realmente para o bolso dos deputados e senadores. É simples assim. Se os Deputados ditos Bolsonarista realmente forem contra , deveriam ir à público e dizer que irão devolver o valor aumentado pelo fundão. É simples. E não adianta alguém dizer que os deputados Bolsonarista votaram a favor do Destaque apresentado contra o aumento do fundo, pois isso também é jogada de marketing , e todos sabem disso. Final da historinha da carochinha: todos viveram felizes para sempre.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site