Senado aprova manutenção do Auxílio Brasil de R$ 400

Emenda aprovada pela Câmara dos Deputados vai à sanção presidencial
-Publicidade-
Senadores discursando durante apreciação da PLC 6/22 | Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Senadores discursando durante apreciação da PLC 6/22 | Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O Senado aprovou na noite de quarta-feira 4 a medida provisória (MP) que aumentou o valor mínimo do Auxílio Brasil para R$ 400. O texto torna esse piso permanente. O projeto havia sido aprovado na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira 27, por 418 votos contra 7. Agora, a matéria segue para sanção presidencial.

De acordo com o governo, o aumento foi permitido por conta da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição dos Precatórios. Anteriormente, o valor médio do auxílio era de R$ 220.

A MP previa que a cifra extra seria válida até dezembro deste ano, mas o relator do projeto na Câmara, João Roma (PL-BA), acatou a emenda do deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) que tornou a extensão do auxílio permanente.

-Publicidade-

Estimativas feitas pelo parlamentar indicam a necessidade R$ 41 bilhões ao ano para bancar aumento do benefício, quase o mesmo valor usado para pagar a parcela inicial do Auxílio Brasil (R$ 47,5 bilhões).

 

Confira a votação:

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.