Revista Oeste - Eleições 2022

Homem morre depois de ser colocado em porta-malas de viatura da PRF

Família afirma que Genivaldo de Jesus Santos tinha esquizofrenia e tomava remédios controlados há 20 anos
-Publicidade-
Momento em que os policiais colocam Genivaldo dentro do porta-malas da viatura | Foto: Reprodução/Redes sociais
Momento em que os policiais colocam Genivaldo dentro do porta-malas da viatura | Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou nesta quinta-feira, 26, que vai abrir uma investigação para a apurar a conduta de dois policiais durante uma abordagem em Umbaúba (SE). Um vídeo que circula na internet mostra a dupla de agentes tentando fechar a porta traseira da viatura sobre Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, que estava com as pernas para fora.

Nas imagens, é possível ver uma espessa fumaça branca exalando do porta-malas, que parece ter escapado de uma bomba de gás lacrimogêneo. É possível ouvir gritos de dor e uma testemunha que diz: “Vão matar ele”. Em nota divulgada na quarta-feira 25, quando tudo aconteceu, a PRF informou que o homem “resistiu ativamente” à ação.


Segundo o documento, os policiais precisaram utilizar “técnicas de imobilização e instrumentos de menor potencial ofensivo para conter o homem e o conduziram à delegacia de Umbaúba”. Ainda conforme a papelada, a vítima passou mal no caminho e foi encaminhada ao Hospital José Nailson Moura.

A versão da polícia não revela se Genivaldo chegou sem vida ao hospital. A família comunicou que o homem tinha esquizofrenia e tomava remédios controlados há 20 anos.

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe constatou que as causas da morte de Genivaldo foram asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda. A asfixia mecânica é a privação de oxigênio por meio de gás, soterramento ou afogamento. Já a insuficiência respiratória ocorre quando o nível de oxigênio no sangue fica extremamente baixo. O homem era casado e também tinha um filho.

Polícia Civil se pronuncia sobre caso em Sergipe

“A Polícia Civil informa que sobre o caso de uma ocorrência na cidade de Umbaúba na quarta-feira 25, durante uma abordagem de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), alguns depoimentos já foram prestados por familiares e testemunhas na Delegacia da cidade. Também foi providenciado pela Polícia Civil um relatório do local da ocorrência, com informações importantes.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. A situação dessas abordagens feitas pela PRF estão ficando cada vez mais tensas, depois daquela abordagem mal feita de um elemento visívelmente alterado em Fortaleza-CE, onde dois agentes morreram. Honestamente, até agora ainda não entendi como um elemento consegue tomar a arma de um agente e ainda consegue matar os dois.

    1. O problema é que eles ficaram com medo de que se agissem com mais firmeza, o bandido poderia ficar ferido ou morrer e que aí, eles os policiais que teriam risco de se ferrar com os caras do “direitos dos manos”.

  2. Em Morrinhos GO, com meu caminhão, fui parado por um policial rodoviário, humilhado por um policial de nome Matos. Fui tratado como bandido. Esses policiais se acham a última bolacha do pacote.

  3. Digamos que os elementos da PRF realmente precisam de um pouco de educação… nem todo mundo que eles abordam é bandido e mereça ser tratado como tal.
    Viajo bastante em rodovias federais e posso dizer com toda a certeza que esses elementos são, em sua maioria, desnecessariamente bastante desagradáveis…
    Que tratem bandido como bandido… e a população com respeito…

  4. Os policiais têm que aprender a tratar pessoas com embriaguez ou doenças mentais para entender que as atitudes não são pirraça. Restringir a pessoa e deixá-la acalmar é a solução.
    Se for abuso, que sejam punidos com severidade.

  5. Assassinos, filmados, alertados que ele iria morrer, e a corregedoria vai abrir investigação #seríssima#, por se tratar de um individuo perigoso e que resistiu a prisão e tome…. gás lacrimogênio nele. Família, processem a união através da Defensoria Pública já que criminalmente nada deverá acontecer com eles.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.