STF deve gastar R$ 16 milhões com 200 recepcionistas

Processo licitatório já foi aberto e deve ser realizado na sexta-feira 10
-Publicidade-
Supremo Tribunal Federal vai realizar licitação para contratar 200 recepcionistas
Supremo Tribunal Federal vai realizar licitação para contratar 200 recepcionistas | Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) pretende gastar mais de R$ 16 milhões para custear cerca de 200 recepcionistas durante o período de um ano. O processo licitatório já foi aberto e deve ser realizado na sexta-feira 10. As informações são do site O Antagonista.

De acordo com a mais alta Corte do país, os novos recepcionistas serão responsáveis por “esclarecer dúvidas gerais sobre a atividade do STF”, “auxiliar na montagem e controle do andamento de processos” e “digitar ou digitalizar documentos”, entre outras atividades.

Segundo o STF, o contrato vem sendo renovado a cada ano. A Corte não possui recepcionistas concursados.

-Publicidade-

“As recepcionistas terceirizadas atuam em todos os departamentos do tribunal, para atendimento presencial e telefônico, além do atendimento ao público externo”, informou o Supremo. “O STF vem buscando reduzir o número de postos a cada contrato, além de ter unificado, na atual contratação, serviços antes previstos em outros contatos.”

Em sua conta oficial no Twitter, Salim Mattar, ex-secretário de Desestatização do governo de Jair Bolsonaro, resumiu o absurdo da situação ao comentar o tema.

Reportagem publicada por Oeste no dia 21 de novembro, com base em dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), revelou que mais de R$ 100 bilhões por ano são consumidos no Brasil apenas em gastos com o Poder Judiciário.

Os dados são da edição mais recente da pesquisa “Justiça em Números”, do CNJ, que reúne informações referentes a 2020. O valor desembolsado com a Justiça brasileira corresponde a 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional — ou seja, mais de 1% da soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

De acordo com o CNJ, as despesas totais com o Judiciário representam 11% de todos os gastos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Segundo J.R. Guzzo, colunista da Revista Oeste, “a Justiça brasileira não é apenas um desastre para o cidadão a quem deveria servir; e, também, o caminho da fortuna para quem recebe o presente de construir suas obras”.

Leia também: “A Justiça mais cara do mundo”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários Ver comentários

  1. O absurdo dos absurdo, não é a Justiça brasileira gastar tudo isso, é os parlamentares permitirem isso! Afinal todo orçamente foi construído ao longo de 30 anos com a conivência de todos os que ai estão. Esse é o verdadeiro absurdo!. E a Leniência desse sistema arcaico, enferrujado e que cria dificuldades para receber por facilidades é o segundo ponto do absurdo. com as fortunas pagas e a coisa toda não anda. Isso é o Brasil dos últimos 30 anos que foi destruído por todos esses pseudo-partidos de aluguel e corrupção, todos anuídos pela justiça que acabou garantido o seu nisso tudo! É por isso que somos sempre segregados e deixados de lado por não termos honradez nem honestidade de caráter aos olhos do Mundo! E que se dirá do Patriotismo e amor ao Brasil! Tenho vergonha de todo esse arcabouço de banditismo e imoralidade desses “parlamentares” e urubus da Justiça que acham estar acima da verdade e da humanidade. Pagarão!

  2. ATÉ SEMPRE, AMIGO CARLOS ALBERTO.

    SE NÓS, QUE ESTAMOS PAGANDO, NÃO ESTAMOS FAZENDO NADA CONTRA ISSO, IMAGINA QUEM SÓ ESTÁ SE BENEFICIANDO COM ISSO.

  3. Esses seres estranhos (urubus) vivem em um país em que o crime compensa, bandidos soltam e mandam prender inocentes, uma casta privilegiada de vagabundos manda e desmanda e tem estabilidade no emprego, se aposentam com salário integral e continuam recebendo promoções mesmo depois de aposentados, se cometem um deslize, o maior castigo é aposentadoria compulsória, com salário integral, em que o judiciário determinado o que o governo eleito pelo povo pode ou não pode fazer, em que deputados e senadores são covardes e subservientes ao judiciário. Um verdadeiro país de merda.

  4. De qual planeta surgiram esses seres tão estranhos, pouco humanos e descontrolados? Alguém lembra como eles próprios se tratam?
    De Barroso para Gilmar no plenário e ao vivo: ” você é uma pessoa horrível, uma mistura do mal com o atraso e pitadas de psicopatia”.
    De Gilmar Mendes quando era AGU para o STF: “as decisões do STF são um verdadeiro manicômio judiciário”. Quando foi para o STF, seus pares assim o receberam: “bem vindo ao manicômio”.
    Já imaginaram se fossem obrigados a tornar públicas reuniões internas dessa Corte como fizeram com o reunião ministerial do presidente Bolsonaro?

  5. Depois dizem que eu sou radical quando me refiro a esses LIXOS. Tem que destituir todos os 10 que lá estão e colocar gente honesta no lugar. BANDO DE CANALHAS!

  6. Oi???? Porquê não colocam os que puxam a cadeira para fazer este serviço??? Muitas empresas de médio porte que empregam dezenas de pessoas, não tem este lucro. Como assim???

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.