STF estabelece prazo de 10 dias para Bolsonaro explicar bloqueios a jornalistas nas redes

De acordo com a Abraji, as autoridades públicas realizaram 265 bloqueios desde setembro de 2020
-Publicidade-
O presidente da República, Jair Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Isaac Nóbrega/PR

O Supremo Tribunal Federal estabeleceu prazo de dez dias para que o presidente da República, Jair Bolsonaro, explique o bloqueio a jornalistas em suas redes sociais. Publicada no domingo 1º, a decisão consta na ação impetrada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

Leia também: “Nível raso”, artigo de J. R. Guzzo publicado em Oeste

De acordo com a Abraji, as autoridades públicas realizaram 265 bloqueios desde setembro de 2020, e Bolsonaro foi responsável por 71 deles. A relatoria da ação é da ministra Cármen Lúcia, mas o prazo foi estipulado pela ministra Rosa Weber, que assumiu o plantão durante o recesso do Judiciário.

-Publicidade-

“A ação chama atenção para o fato de que o presidente utiliza as redes sociais como canal de diálogo com a sociedade civil, divulgando ações do poder público como construção de obras, processos de desburocratização, monitoramento da pandemia de covid-19 e até mesmo a nomeação de ministros”, afirmou a Abraji em comunicado. A instituição alega que, devido ao “interesse público” nas redes de Bolsonaro, “os bloqueios a jornalistas configuram restrição de acesso a informações públicas”, e ainda “impede o profissional de conseguir impressões e interagir com o político”.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários

  1. Essa senhora está gaga, para o bem do país precisa ser interditada, pois acredito que sua filha, ativista e filiada ao Psol, tem muita influência sobre essa madame.

  2. O STF segue se prestando à assuntos banais, sem nenhuma importância ao país. Essa turma atua na contra mão de suas atribuições constitucionais e envergonha a nação. Torram milhões do nosso dinheiro suado pra nada. Trabalhem melhor para o povo, senhores.

  3. Eles não sabem mais o que fazer para provocar o Governo e criar uma crise institucional afirmando um “fascismo bolsonarista”; e com isso desgastar a administração e a imagem do presidente Bolsonaro, internacionalmente. É uma pena ver o STF com o rabo preso junto à lideranças da esquerda que não pensam em outra coisa que não seja a retomada do poder e o estabelecimento de um “governo socialista”. Eles – ministros e lideranças da esquerda – devem estar pensativos diante dos acontecimentos pró-urnas com votos impressos deste domingo. O povo está perdendo a paciência.

  4. A resposta de Bolsonaro deve ser: “A conta do Twitter é minha e eu bloqueio quem eu quiser. A propósito, porque a senhora não põe em dia os milhares de processos que tem para despachar? E pare de encher o meu saco!!!”

  5. Eu fiquei esperando um bom tempo o STF pedir explicações a ele sobre estar C** para a CPI exatamente quando estava com obstrução intestinal.

  6. Até parece que querem de fato o conhecimento da causa pública, devo acreditar em coelhinhos da páscoa?
    #NasciOntem

    E outra, tudo que diz respeito à Bolsonaro e uma possível, nem que seja remota, ação contra ele, é entendido e aceitável pelo STF; quando o contrário acontece, a resposta é outra – justiça se fazendo de cega.

  7. Desde que assumiu a presidência, Bolsonaro é atacado e caluniado dia e noite sem um minuto de refresco por toda essa classe da política canhota e do judiciário aparelhado, até quando? Com certeza até o último minuto do seu mandato.

  8. O bloqueio e a censura vem acontecendo pela ação do STF e agora o presidente é que tem que se explicar. É como se diz por aí, o poste mija no cachorro, com perdão da palavra.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro